Gols levam Deivid a sonhar com seleção

O técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, esteve no Mineirão domingo e assistiu à vitória do Cruzeiro sobre a Ponte Preta. Antes e no intervalo da partida, o treinador fez elogios ao meia Alex, ao goleiro Gomes e ao zagueiro Luisão. No segundo tempo, porém, viu o atacante Deivid fazer o primeiro gol do time mineiro, mas foi embora do estádio antes que o ex-corintiano decretasse a vitória cruzeirense ao marcar o seu segundo gol no jogo, o terceiro do time celeste, e assumisse a artilharia isolada do Campeonato Brasileiro, com cinco gols. ?A meta de todo atacante é ser artilheiro de uma competição, ainda mais de uma competição como essa que é muito difícil, mas eu estou brigando mesmo é pelo título", disse o atacante após o jogo. Deivid, embora como qualquer outro jogador não esconda a vontade de vestir a camisa amarela, demonstrou estar despreocupado com uma possível avaliação de Parreira, salientando que o treinador já o conhece bastante, pois os dois trabalharam juntos no Corinthians. Quando negociava sua transferência para a Toca da Raposa, ele foi desaconselhado pelo técnico Geninho, que dirigia o Atlético-MG e acabara de chegar ao Parque São Jorge. O treinador disse que o atacante, ao optar por um clube fora do eixo Rio-São Paulo, ficaria longe da mídia e isso dificultaria sua possível convocação. Parreira concorda que a repercussão alcançada nos times cariocas e paulistas é maior, mas acredita que o Brasileiro deste ano é uma vitrine para todos os atletas. ?Eu acho que para o bem das grandes equipes do futebol brasileiro ou para os jogadores, esse campeonato, você jogando na primeira divisão, vai de março a dezembro então os grandes jogadores, as grandes equipes vão ficar na mídia, praticamente, durante nove, dez meses, o que é bom para o futebol brasileiro, o que é bom para o técnico da seleção." E Deivid parece não estar disposto a desperdiçar a oportunidade. O desempenho do artilheiro cruzeirense - em 13 jogos com a camisa azul, ele marcou 14 gols - já faz dele um ídolo da torcida. Na rodada anterior, ele entrou para a história do clube mineiro, ao marcar o milésimo gol cruzeirense em campeonatos brasileiros, na vitória por 4 a 2 sobre o São Paulo. Quase sempre modesto, o atacante, contudo, não deixa de ser ambicioso. ?Se vier a artilharia do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil vai ser bem vindo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.