Gols pelo mundo têm marca brasileira

O jogador brasileiro continua sendo uma referência quando o negócio é fazer gol. E essa facilidade em vencer os goleiros adversários pode ser constatada pelo que acontece em alguns dos principais campeonatos nacionais mundo afora e também nos estaduais que estão em disputa no País. Na Europa, por exemplo, três competições têm, no momento, brasileiros como artilheiros. E com médias expressivas.Ronaldo dispensa apresentações. E não é surpresa que lidere a tabela dos goleadores do Espanhol com os 22 gols que fez em 25 partidas. Está bem perto de atingir a meta de mais de 30 gols na competição que se impôs antes do campeonato. Na própria Espanha se encontram atualmente outros brasileiros que estão prestando excelente serviço a favor do gol. Sonny Anderson é um deles. No modesto Villarreal, já fez 11 gols. O detalhe é que, nas primeiras oito das 26 partidas do seu time na competição, ele era reserva. Ronaldinho Gaúcho marcou 10 vezes até agora em 23 jogos. Mas seus gols foram fundamentais para a crescida do Barcelona.Na Alemanha o artilheiro também é brasileiro: Aílton, do Werder Bremen, que ?foi às redes? 22 vezes em 24 partidas, alcançando uma média excelente. Situação que já faz Aílton ambicionar até quebrar o recorde de 40 gols em um só Campeonato Alemão, que desde 1972 está em poder de ninguém menos do que Gerd Muller. ?Se continuar assim, fazendo tantos gols, por que não poderei chegar a 40 gols ou mais gols??, questiona quando dizem que sua meta é impossível de ser atingida.O fato é que, com os gols do atacante, o Werder caminha para o título nacional e pode até ser campeão da Copa da Alemanha. Afinal, Aílton não faz gols apenas no Nacional, mas em todas as competições que seu time disputa, assim como outros brasileiros espalhados pela Europa.Outro brasileiro que vem se destacando é Adriano, um ex-palmeirense que joga no Nacional da Ilha da Madeira. Ele é o atual artilheiro do Campeonato Português com 17 gols, ao lado de Benny McCarthy. Só que o sul-africano joga no poderoso Porto. Por isso, o acreano Adriano, que só reclama um pouco das botinadas do zagueiro adversário, é hoje o grande destaque no país. A ponto de a imprensa considerá-lo o ?Jardel que não causa problemas?, numa referência às confusões que o ex-gremista aprontou quando atuou em Portugal.Na Itália, os brasileiros estão longe do artilheiro Schevchenko, ucraniano do Milan que já marcou 17 vezes. Mas Adriano fez 10 gols no campeonato - e olha que está em jejum há cinco jogos -, Kaká marcou 9 e o ala Mancini já fez 8 pela Roma.Por aqui - Se os goleadores brasileiros continuam brilhando lá fora, os que estão no País não ficam atrás. No Paulista, por exemplo, o palmeirense Vágner Love e o são-paulino Luís Fabiano travam bela luta pela artilharia, e têm atualmente média de 1 gol por jogo. No Rio, o veterano Valdir já marcou 12 vezes em 11 partidas. Mas a melhor média vem do Paraná, onde Washington consegue o respeitável índice de 1,28 gol por partida. Mostra que, não importa o lugar, os brasileiros continuam com fome de gol.

Agencia Estado,

18 de março de 2004 | 09h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.