Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Gomes define no sábado time são-paulino para clássico

Com elenco melhor preparado fisicamente, técnico do São Paulo tem mais titulares a sua disposição

AE, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2010 | 10h45

Após ver o São Paulo bater o Barueri por 3 a 1, na última quinta-feira, pelo Campeonato Paulista, o técnico Ricardo Gomes revelou que irá definir apenas no sábado os jogadores que irá utilizar no clássico deste domingo, contra o Palmeiras, no Palestra Itália.

O treinador foca o jogo com os palmeirenses e ao mesmo tempo está preocupado com o desgaste que será provocado também pela viagem que o time fará para a Colômbia, onde a equipe enfrentará o Once Caldas, na próxima quinta-feira, pela segunda rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores.

"Já poupei alguns jogadores e tenho opções interessantes. Estou bastante satisfeito, mas esta história da preparação acabou, está bem executada. Agora é conversar com eles (atletas) no sábado de manhã e ver se estão recuperados", afirmou Ricardo Gomes, que poupou alguns jogadores no clássico contra o Santos antes da estreia da Libertadores, contra o Monterrey, do México, e acabou derrotado pelo rival paulista por 2 a 1, em Barueri.

Agora, porém, o treinador acredita que poderá escalar um maior número de jogadores considerados titulares contra o Palmeiras, tendo em vista a evolução física do elenco são-paulino. "Estamos em um bom nível de forma, não é o melhor, mas é muito bom. Podemos pensar em jogo por jogo e ir ganhando pontos para subir e ficar entre os quatro (mais bem colocados do Paulistão). E depois ter tempo para abordar a Libertadores. Acho que elenco está bem aproveitado e, com os jogadores que voltam do Reffis (centro de recuperação do clube), a tendência é melhorar", reforçou Ricardo Gomes.

Contratados para a temporada de 2010, o zagueiro Alex Silva, o volante Rodrigo Souto e o atacante Fernandinho estão no Reffis se recuperando de lesão e ainda não estrearam pelo clube. Já o atacante Dagoberto sofreu uma lesão muscular e também está em processo de recuperação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.