Governo argentino punirá River por briga de torcida

Idéia é não permitir a entrada da torcida em jogos do River Plate em seu estádio, o Monumental de Nuñez

EFE

01 de abril de 2008 | 18h10

O Governo argentino vai punir o River Plate pelos atos de violência de seus torcedores antes da partida contra o Arsenal do último domingo, pelo Torneio Clausura do Campeonato Argentino, na entrada do estádio do Vélez Sarsfield.O ministro de Segurança e Justiça da Argentino, Aníbal Fernández, disse nesta terça-feira que a adoção de medidas contra o clube é iminente."Vamos aplicar punições ao River, mas ainda não terminamos a investigação", disse o ministro em entrevista à "Radio Mitre".Cogita-se que o River tenha que jogar uma ou mais partidas no seu estádio, o Monumental de Nuñez, com portões fechados. "A Polícia faz tudo que tem de fazer. A realidade é que às vezes não se pode fazer mais que isso", comentou Fernández."Quando os 'barra bravas' - nome dado às organizadas no país - brigam entre si, é difícil colocar um grupo para combatê-los porque teríamos que matá-los, e isso é impensável", afirmou. Um torcedor do River Plate agredido no último domingo continua em estado grave.

Tudo o que sabemos sobre:
violência no futebolRiver Plate

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.