Divulgação/Governo de São Paulo
Divulgação/Governo de São Paulo

Governo de São Paulo libera volta dos clubes aos treinos

Anúncio oficial será feito pelo governador João Doria nesta quarta

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2020 | 22h30

Os times paulistas estão liberados para voltar a treinar. A Federação Paulista de Futebol (FPF) recebeu, nesta terça-feira, a liberação por parte do governo do Estado para a retomada dos treinamentos nos clubes. O anúncio oficial será feito pelo governador João Doria nesta quarta.

A confirmação do aval foi dado pelo Delegado Olim, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), à reportagem do Estadão. A liberação foi revelada a ele pelo vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, após uma reunião entre as autoridades estaduais. 

"Recebi uma mensagem do Rodrigo Garcia, com a confirmação, após uma reunião do governo. Repassei a informação ao Reinaldo Carneiro (Bastos, presidente da FPF), ao Moisés (Cohen, chefe médico da FPF). O Doria vai anunciar amanhã a retomada gradual dos treinos", explicou o Delegado Olim. 

O anúncio de Doria se dará em seu pronunciamento diário sobre a evolução da pandemia do coronavírus, por volta das 12h30, e deverá contar com a presença de representantes dos clubes, que já foram comunicados da decisão, e da FPF, como o seu presidente e o próprio Delegado Olim, que também é deputado estadual. 

As equipes vão seguir recomendações apontadas no protocolo médico preparado por Moisés Cohen. E também precisarão se adequar a diversas restrições, que gradualmente serão reduzidas, como vêm ocorrendo em outros estados do País que já permitiram a liberação dos treinos, como o Rio Grande do Sul e Minas Gerais. 

A definição se dá após uma reunião na semana passada com a Prefeitura de São Paulo e os representantes dos clubes da capital. No encontro, foi entregue o documento que baseará a volta dos treinos, um passo importante para a futura retomada do Campeonato Paulista que, porém, não deverá ocorrer em menos de um mês. "Acho que os jogadores vão precisar de pelo menos 30 dias para voltar a jogar", previu Olim. 

Antes da volta aos treinos, todos os envolvidos, como jogadores, membros das comissões técnicas e funcionários dos CTs, passarão por testes. A partir desses exames, e com os resultados dos testes nas mãos, os clubes estarão liberados para voltar a treinar. Haverá, também, a obrigatoriedade de uso de máscaras, com exceção dos atletas, e o respeito ao distanciamento entre os jogadores, com as atividades sendo feitas sempre ao ar livre, em campos diferentes e com horários alternados. 

O Campeonato Paulista está paralisado desde 16 de março. Embora a volta aos treinos não ocorra com uma data determinada para a volta da competição, abre o caminho para a sua retomada, sendo que nesse momento faltam duas rodadas para o fim da primeira fase, além dos confrontos das quartas de final, semifinais e final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.