Governo do Chile descarta candidatura para a Copa de 2014

O governo do Chile descartou a hipótese de organizar a Copa do Mundo de 2014, apesar da sugestão do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de uma possível parceria com a Argentina."Os países sul-americanos e suas federações deram todo o apoio ao Brasil, e essa opção será respeitada", afirmou Catalina Depassier, diretora da ChileDeportes, órgão do governo equivalente ao Ministério do Esporte, em entrevista publicada pelo jornal El Mercurio.A Copa de 2014 será na América do Sul, e até agora apenas o Brasil se candidatou, mas Blatter acredita que o País não tem estádios adequados para a Copa e uma candidatura conjunta entre Argentina e Chile seria uma alternativa viável. "Nosso governo nem sequer pensa nesse assunto", disse Depassier, que admite mudar de idéia apenas se o Brasil abrir mão de sua candidatura. Ela acha que os estádios do país têm ainda menos condições que os brasileiros para hospedar jogos da Copa.O presidente da Associação Nacional de Futebol Chileno, Reinaldo Sánchez, também lembrou que existe um acordo, assinado entre os presidentes das dez federações sul-americanas, que apóiam a candidatura brasileira para a Copa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.