Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
BETO BARATA/AE
BETO BARATA/AE

Governo do Distrito Federal também abrirá mão do autódromo Nelson Piquet

Ainda falta definir qual modelo será adotado: parceria público-privada ou concessão

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2018 | 18h10

Depois da concessão pública do estádio Mané Garrincha, o próximo passo do governo do Distrito Federal é entregar à iniciativa privada a administração do autódromo Nelson Piquet. Inaugurado em 1974 e palco de grandes provas do automobilismo nacional, o espaço foi separado do restante do complexo esportivo da capital federal porque, na visão dos administradores da Terracap, poderia atrapalhar a concessão do Mané Garrincha, do ginásio Nilson Nelson e do Parque Aquático Cláudio Coutinho.

A Terracap é a companhia imobiliária pública do governo do Distrito Federal responsável pelo estádio e o autódromo. O entendimento foi de que são ramos muito distintos e dificilmente apareceria um interessado que pudesse tocar os dois projetos ao mesmo tempo.

Após estudos de viabilidades técnicas, a Terracap lançou o edital de um PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse), mas ainda falta definir qual modelo será adotado: parceria público-privada ou concessão.  Será construído um boulevard na área localizada entre o estádio e o autódromo Nelson Piquet, com praça de alimentação, academia, cinema e teatro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.