Governo do Rio mostra projeto da reforma do Maracanã

Mais do que uma reforma, o Maracanã passará por uma grande reconstrução para atender às exigências da Fifa e, assim, poder receber jogos da Copa de 2014, especialmente a final. O projeto para o estádio, elaborado pelo governo do Rio, que arcará com a totalidade dos R$ 500 milhões necessários, foi apresentado nesta quinta-feira em audiência aberta ao público.

LEONARDO MAIA, Agencia Estado

28 de janeiro de 2010 | 16h37

O governo estadual garante que o estádio será entregue completamente pronto até dezembro de 2012. Entre as mudanças mais drásticas está a total reconstrução do setor oeste - onde atualmente ficam as tribunas de honra e de imprensa, além das cadeiras especiais. Enquanto isso, as arquibancadas inferiores serão demolidas, com o intuito de melhorar a visibilidade do torcedor.

"A CBF e a Fifa têm seus prazos e vamos respeitá-los. Veremos até quando podemos ir com o estádio em funcionamento e já com algumas obras em andamento. Mas não está definida uma data para o fechamento completo. Os técnicos da empresa que vencer a licitação (prevista para o dia 15 de março) é que vão dizer", explicou Regis Fichtner, secretário da Casa Civil do Rio.

Mais conteúdo sobre:
futebolCopa de 2014Maracanã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.