Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Governo federal ajuda clubes e estende prazo de pagamento do Profut

Por causa da pandemia, agora será possível contar com a prorrogação de vencimento de parcelas de dívidas fiscais

Redação, Estadão Conteúdo

13 de maio de 2020 | 12h57

Diante da situação difícil vivida por boa parte dos clubes brasileiros por causa do novo coronavírus, o governo federal decidiu estender o prazo de pagamento das prestações do Profut, o Programa de Refinanciamento Fiscal do Futebol Brasileiro. As parcelas que venceriam entre maio e julho serão prorrogadas para até dezembro.

De acordo com o Ministério da Cidadania, as prestações com vencimento em maio tiveram o pagamento adiado para agosto. As de junho serão cobradas em outubro. E as parcelas com vencimento em julho ficarão para dezembro deste ano. As prestações são sempre pagas no último dia útil de cada mês.

"Temos acompanhado de perto as consequências da paralisação das competições pelo país. As receitas de bilheteria zeraram e outras fontes de renda dos clubes, como sócio-torcedor e patrocínios, diminuíram drasticamente. Por isso, foi importante tomarmos medidas para dar um alívio aos clubes", afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

A decisão de prorrogar os pagamentos do Profut foi publicada em portaria do Ministério da Economia na terça-feira. A cadeia do futebol na economia represente 0,78% do PIB nacional, de acordo com a Departamento de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

O Profut foi criado em 2015 para ajudar clubes e entidades esportivas a quitarem seus débitos na Secretaria da Receita Federal, na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, na Caixa e no Banco Central, com descontos sobre juros, multas e encargos em até 20 anos. Segundo o Ministério da Cidadania, atualmente 80 entidades participaram do programa, que já arrecadou R$ 540 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.