Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Governo federal dará R$ 15,5 mi para Chapecoense reformar estádio e criar museu

Presidente Michel Temer anuncia a doação em evento com prefeito de Chapecó e governador de Santa Catarina

Estadão Conteúdo

04 Maio 2017 | 20h46

O governo federal anunciou nesta quinta-feira que dará R$ 15,5 milhões à Chapecoense para a reforma da Arena Condá e para a construção de um museu que homenageará as vítimas da tragédia aérea ocorrida em novembro do ano passado, na Colômbia.

O repasse foi anunciado pelo próprio presidente Michel Temer, em evento que contou com as presenças do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, e do governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo.

O valor será repassado à Prefeitura de Chapecó, que é a proprietária do estádio do time de futebol, pelo Ministério do Esporte, através de emendas parlamentares. Neste ano, o ministério vai liberar R$ 10 milhões. O restante será repassado em 2018. "Tivemos do presidente a sinalização de uma liberação de R$ 10 milhões ainda em 2017. Mais R$ 5,5 milhões serão liberados em 2018", confirmou o prefeito de Chapecó, que comemorou a ajuda do governo federal.

"Hoje a Chapecoense é um clube de todos. É o segundo clube de toda a torcida brasileira, de muitos europeus e da própria América Latina como um todo. Então, a gente não exagera em dizer que é um time querido pelo mundo inteiro. Para nós é muito importante guardar essa memória", declarou Buligon.

De acordo com o prefeito, o museu servirá de memorial para as vítimas do clube no acidente aéreo ocorrido no dia 29 de novembro, na Colômbia, quando o time se deslocava para Medellín para disputar o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana. E o museu ficará localizado dentro da Arena Condá.

O próprio estádio passará por reformas, com a verba liberada. A Chapecoense deve construir uma cobertura para a Ala Leste da Arena e também devem ser feitas obras na Ala Sul, o que deve aumentar a capacidade do estádio. Atualmente o local tem capacidade para receber 20 mil torcedores.

A Arena Condá passou por uma profunda reforma entre os anos de 2008 e 2014. As obras foram feitas em etapas e até causaram a mudança no nome do estádio, que antes era chamado de Estádio Regional Índio Condá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.