John Sibley / Reuters
John Sibley / Reuters

Governo inglês libera quarentena e seleção brasileira poderá contar com jogadores vacinados

Tite convocou oito atletas que atuam na Premier League para a rodada tripla das Eliminatórias neste mês

Redação, Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2021 | 11h21

O técnico Tite poderá, enfim, contar com os jogadores convocados que atuam em clubes da Inglaterra na Data Fifa deste mês, na qual a seleção brasileira terá mais uma rodada tripla das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que será no Catar. Nesta sexta-feira, o governo inglês confirmou que permitirá uma isenção de quarentena para os atletas que viajarão a países que seguem na lista vermelha do Reino Unido com relação à pandemia da covid-19 - o que inclui o Brasil. Entretanto, a medida só se aplica àqueles que estiverem com esquema vacinal completo.

Na semana passada, Tite chamou oito atletas que atuam no Campeonato Inglês para os duelos contra Venezuela (dia 7, em Caracas), Colômbia (dia 10, em Barranquilla) e Uruguai (dia 14, em Manaus): os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City); o lateral-direito Emerson (Tottenham); o zagueiro Thiago Silva (Chelsea); os meio-campistas Fabinho (Liverpool) e Fred (Manchester United); e os atacantes Raphinha (Leeds United) e Gabriel Jesus (Manchester City).

Na Data Fifa de setembro, a seleção brasileira não pode contar com nove atletas que atuam na Inglaterra: Alisson, Ederson, Thiago Silva, Fabinho, Fred, Gabriel Jesus, Richarlison (Everton), Raphinha e Roberto Firmino (Liverpool). Eles fizeram parte de uma lista de 60 jogadores de 19 times ingleses diferentes que teriam compromissos em 26 países fora do Reino Unido.

"Trabalhamos junto com as autoridades do futebol para chegar a uma saída que atendesse o interesse tanto dos clubes quanto do país, mantendo os mais altos níveis de segurança e saúde pública. Nossa melhor defesa contra o vírus é a vacinação, e essas novas medidas permitirá que jogadores totalmente vacinados cumpram seus compromissos internacionais em segurança, da forma mais prática possível, permitindo que eles treinem e joguem com seus clubes o mais cedo possível no retorno", informou o governo inglês em um comunicado oficial divulgado nesta sexta-feira.

De acordo com as normas estabelecidas pelas autoridades inglesas, os jogadores terão que cumprir medidas específicas no retorno à Inglaterra. O governo exigiu que os atletas permaneçam isolados em instalações próximas ao centro de treinamento de seus clubes. Eles terão autorização para sair apenas uma vez por dia para treinar com as equipes ou participar de jogos oficiais.

Os clubes ingleses ameaçavam vetar novamente a convocação de jogadores a seleções de nações que fazem parte da lista de alto risco de transmissão de covid-19, elaborada Reino Unido, que inclui também a Argentina. O principal temor das equipes do país era que os atletas perdessem partidas pelas regras de quarentena, como aconteceu em setembro. Na época, atletas foram obrigados a entrar em isolamento após o retorno de seus países e perderam até duas partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.