Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Governo pede redução no preço dos ingressos do futebol

Ministério do Esporte entende que valores praticados afastam torcedores de baixa renda

AE, Agência Estado

26 de setembro de 2013 | 20h42

BRASÍLIA - Uma reunião convocada pelo Governo Federal, com a participação de dirigentes esportivos, administradores de estádios e representantes das Secopas, além da CBF, discutiu nesta quinta-feira a redução no preço dos ingressos nas arenas construídas para a Copa do Mundo. Por conta do alto custo de manutenção, esses estádios têm cobrado preços que fogem da realidade do torcedor comum, o que incomoda o ministro do Esporte.

"Nós temos o consenso de que essas arenas valorizam mais o nosso futebol, dão mais conforto e segurança aos torcedores, que são consequências muito positivas para o futebol, mas também há o risco de uma consequência indesejada, que é a exclusão de uma parcela da torcida, o torcedor de baixa renda, dos estádios brasileiros", disse Aldo Rebelo.

Para o ministro, do PCdoB, é preciso encontrar um equilíbrio capaz de evitar a exclusão dos torcedores de menor poder aquisitivo nas arenas brasileiras ao mesmo tempo em que propicie a sustentabilidade econômica dos clubes de futebol e dos próprios estádios. "Nós não convocamos a reunião com a finalidade de impor ou de oferecer uma solução definitiva, mas de partilhar a construção dessas soluções, e é isso que começamos a fazer na data de hoje", assegura Aldo.

Segundo o ministério, ficou definido que serão enviadas pelos integrantes da reunião sugestões de soluções para as três esferas de preocupações: viabilidade econômica dos clubes, viabilidade econômica das arenas e inclusão dos torcedores de baixa renda. Um relatório, daqui a três semanas, será encaminhado à Presidência da República.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.