Governo quer integração contra violência

Durante a apresentação das ações da Nestlé no Campeonato Brasileiro, o ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz, disse que vai procurar por meio do Conselho Nacional de Segurança nos Estádios, criado há três meses, um intercâmbio no poder público para padronizar a segurança em eventos de futebol. O objetivo é inibir a ação de vândalos e incentivar a presença das famílias nos estádios. Na oportunidade, o ministro também falou que está prevista para agosto a votação da Timemania e modificações na lei de transferência de jogadores. "O problema é que, atualmente, na segurança nos estádios cada setor age em separado e quando algo acontece cada um quer se eximir da responsabilidade que não é sua. A idéia é criar um sistema de comando único e uma ação integrada entre setores como, por exemplo, a segurança e os transportes." Uma das iniciativas, segundo ele, seria a instalação de câmeras em cidades populosas onde há risco de confrontos entre torcidas rivais, em especial, áreas próximas aos estádios e nos principais corredores de transporte coletivo. "A verba viria do Ministério da Justiça." Ao mesmo tempo, a ação da polícia estaria integrada com o setor de transportes. "E sou a favor criação de uma força especializada, mas não exclusiva, na polícia." Ao falar sobre o futuro do futebol, Agnelo adiantou que a votação da criação da loteria para ajudar financeiramente os clubes de futebol, a Timemania, deve ser votada em agosto. O ministro afirmou que também deverá entrar em votação modificações das regras de transferência dos atletas, garantindo ressarcimento dos clubes formadores que, por sua vez, teriam de obedecer certos padrões para ter direito ao benefício. "Os centros de treinamento seriam classificados de uma a cinco estrelas conforme o tratamento que proporcionem aos atletas das categorias de base, determinando o valor do ressarcimento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.