Govou, do Olympique Lyon, pede desculpas por dirigir bêbado

O jogador Sidney Govou do Olympique Lyon e da seleção francesa pediu desculpas nesta terça-feira após ser preso por dirigir embriagado na França. "Eu peço desculpas para minha família, que deve estar muito desapontada, assim como o clube e os fãs, que sempre me apoiaram", disse Govou a jornalistas no centro de treinamento do Lyon. "Eu reconheço que passei uma imagem ruim do clube e eu realmente peço desculpas por isso", acrescentou ele. O jogador de 29 anos foi preso em Lyon enquanto dirigia à noite após o empate de 0 x 0 em casa contra o Olympique Marseille no domingo. Um teste mostrou que o atacante estava com 2,6 gramas de álcool por litro de sangue, cinco vezes acima do 0,5 grama por litro de sangue permitido pela lei francesa. O jogador, que teve sua carteira de motorista imediatamente confiscada, foi detido e permaneceu preso até voltar a ficar sóbrio, ele foi liberado na segunda-feira pela manhã e agora enfrentará uma audiência num tribunal. Govou chegou ao centro de treinamento do Lyon nesta terça-feira de táxi e deixou o clube da mesma maneira. O Olympique Lyon não comentou o caso. (Reportagem de Andre Assier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.