Grafite à vontade no Palestra Itália

Grafite quer fazer uma festa, nesta quarta-feira, no Parque Antártica. O atacante garante que vai se sentir em casa no campo do adversário. "A casa é deles, mas eu vou abrir a porta da geladeira e também fazer xixi de porta aberta. Isso para não falar coisa pior", disse o atacante tricolor. Uma declaração que não deixará os palmeirenses muito contentes..."Você vai deitar e rolar no Parque?", foi a provocação seguinte. "Não dá para afirmar isso, mas se a gente mantiver uma pressão desde o começo do jogo, pode sair de lá com a vitória. A lógica indica que a vaga só vai ser decidida no segundo jogo, mas tudo pode acontecer. Quem apostaria em uma vitória por 5 a 1 contra o Corinthians?"Quem deve ter preocupação com o Parque Antártica, segundo Grafite, são os torcedores do São Paulo. "Eles vão ter só dois mil ingressos e em um lugar ruim. Isso atrapalha, mas para nós, não. Temos de jogar bem em qualquer lugar. A única preocupação é que o Autuori pede sempre um bom trabalho de aproximação, com poucos erros de passe. O gramado do Parque é menor que o do Morumbi, não sei se isso vai ser possível."Grafite mostrou-se preocupado com as convocações de Diego Tardelli, Edcarlos e Fábio Santos para a Seleção Brasileira Sub-20, que disputará o Mundial na Holanda, de 10 de junho a 2 de julho. "O Edcarlos é titular e os outros dois podem jogar a qualquer hora. Nós vamos ficar muito desfalcados na Libertadores e no Brasileiro. Tem o Davi, que veio do Paulista de Jundiaí. Ele é bom, mas não sei se vai ser inscrito."O São Paulo não aceita ceder os quatro jogadores - o goleiro Bruno, que não treina com os profissionais também foi chamado - e vai recorrer à CBF. "Precisamos ter uma conversa para resolver isso. Estamos em duas competições, não podemos ser prejudicados", diz Marco Aurélio Cunha, superintendente de Futebol.Os jogadores têm apresentação marcada para 23 de maio, o que os tiraria do segundo jogo decisivo contra o Palmeiras. "Essa é uma conversa menor. Não há dúvidas de que eles não se apresentarão antes desse jogo. Queremos é ter uma conversa maior para ceder menos jogadores", diz Marco Aurélio. A idéia é ceder Bruno e mais um jogador apenas.Diego Tardelli quer ir. Ele não reluta. "Meu sonho sempre foi participar de um Mundial. Libertadores também é bom, mas o Mundial é demais. Além do mais, tem outros atacantes aí. E outros serão contratados", diz, referindo-se a França e Roger, da Ponte.Tanta vontade de disputar o Mundial tem uma razão. "É uma vitrine importante para nós. Todo mundo sonha com a Europa. Eu gostaria de ir mais tarde, mas se aparecer uma chance agora..."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.