Grafite faz 2 e São Paulo derruba Juventus

Quem esperava por Luís Fabiano, viu a boa atuação de Grafite, autor dos dois gols da vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Juventus, neste domingo, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. O resultado ratificou a melhor campanha da equipe do Morumbi na primeira fase do Campeonato Paulista. "Felizmente, estava numa tarde feliz e pude ajudar o time a conseguir a vitória", comentou o atacante, que chegou aos seis gols na competição.O São Paulo entrou em campo já classificado e terminou em primeiro lugar do grupo 1, com 25 pontos em 9 jogos e ainda detém a marca de 4º melhor ataque, com 21 gols, e a melhor defesa, com apenas 5 gols sofridos. Para o Juventus, a derrota significou o rebaixamento para a segunda divisão - ficou em último lugar da chave, com 6 pontos.Apesar de ser o principal interessado no jogo, o Juventus levou grande perigo ao gol do São Paulo no primeiro tempo: chutou apenas duas vezes, com Itabuna e Daniel, para fáceis defesas de Rogério Ceni. Aos 21 minutos, o time da Mooca ainda perdeu o goleiro Williams, com torção no tornozelo esquerdo - Fernando entrou em seu lugar.Mesmo atuando melhor que o adversário, o ataque do São Paulo demorou para se encontrar. Luís Fabiano, bem marcado, esteve longe das boas atuações dos outros jogos.O São Paulo só desencantou aos 31 minutos. Jean cruzou da esquerda, mas Marquinhos bateu em cima de Fernando. Na sobra, Grafite tocou de cabeça e abriu o placar. Ofensiva, a equipe do técnico Cuca continuou pressionando e ampliou a vantagem 11 minutos depois, em uma jogada ensaiada. Souza cobrou escanteio, Marquinhos desviou para Rodrigo, que tocou de cabeça para Grafite. Novamente de cabeça, o atacante marcou seu segundo gol na partida.Em desvantagem, o Juventus voltou muito mais motivado para a etapa complementar. No primeiro bom ataque, aos 12 minutos, após tabelar com Valdo na entrada da área, Terrão surpreendeu Rogério Ceni e chutou, diminuindo o marcador.Enquanto o São Paulo caiu de produção e demonstrou pouco interesse no restante da partida, o técnico Roberto Brida arriscou, colocando em campo mais dois atacantes - Elisandro e Joílson - para tentar o empate e até virar o placar.Valdo chegou a marcar o segundo, aos 20, mas a arbitragem anulou o gol, assinalando impedimento. Aos 41, Luís Fabiano ainda tentou marcar o seu: escapou da marcação pela esquerda, mas Fernando defendeu. No rebote, Diego Tardelli tocou mal e o goleiro do Juventus defendeu com facilidade.A torcida do São Paulo vibrou com o gol da Portuguesa Santista na vitória sobre o Corinthians, mas saiu do estádio duplamente decepcionada: seu time não jogou bem e os corintianos se salvaram do rebaixamento, graças à vitória são-paulina.O próximo adversário do São Paulo, nas quartas-de-final do Paulistão, será o São Caetano, em jogo marcado para o Morumbi.

Agencia Estado,

14 de março de 2004 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.