Grafite faz teste final no Morumbi

Grafite deve pisar novamente neste domingo no gramado do Morumbi, depois de uma ausência de seis meses e três dias. Enquanto para a maioria, a partida contra o Atlético Paranaense, às 16 horas, será apenas um treino de luxo, para o atacante, é a chance de provar que está definitivamente recuperado da cirurgia no joelho direito. O confronto também marcará a despedida do São Paulo de sua torcida, já que a delegação tricolor embarca na segunda, às 19h40, para o Japão, em busca do tricampeonato mundial.A última participação de Grafite, no Morumbi, foi na vitória por 4 a 0 sobre o Tigres, pelas quartas-de-final da Libertadores. Saiu aos 41 minutos do primeiro tempo, substituído por Diego Tardelli. O joelho não agüentou os choques com Marcinho Guerreiro, do Palmeiras, nos jogos anteriores.No dia 10 de julho, ele operou os ligamentos cruzados do joelho direito. E só voltou ao futebol no domingo passado, na derrota por 1 a 0 para o Fortaleza. Agora, tem uma chance de ouro. ?Contra o Fortaleza, ele entrou no segundo tempo, contra uma equipe já cansada. Agora, quero fazer um teste mais real, para sentir bem as suas possibilidades?, diz Paulo Autuori.Na quinta-feira, Grafite participou dos 90 minutos do jogo-treino contra o Juventus. Correu, lutou, dividiu como antes. Como sempre. Deixou o campo com o joelho um pouco inchado. ?Está tudo bem com ele. Cada dia está se recuperando mais e será muito útil para o São Paulo no Mundial?, repete o treinador.A confiança é tanta que Grafite foi inscrito para o Mundial. É a arma secreta ? que todo mundo conhece ? de Autuori. ?Lutei muito para me recuperar rapidamente e consegui voltar pelo menos um mês e meio antes do que era previsto. Vou ajudar o São Paulo, tenho certeza?, garante Grafite.Ele é um dos jogadores mais queridos pela torcida. Na final da Libertadores, dia 14 de julho, recebeu uma ovação com poucos precedentes no Morumbi. A torcida gritava o seu nome, enquanto dava a volta olímpica com os outros jogadores. ?Eu parecia um saci pulando de um lado para outro?, lembra Grafite, rindo muito.Mesmo que não estivesse bem, Grafite iria para o Mundial. Todos entendiam sua presença como um fator importante para unir os jogadores em busca o título. É nessa união que o time aposta para faturar o tri. Até o comedido Paulo Autuori se exalta ao falar nisso. ?Nós vamos deixar nossa vida por esse título. Todo mundo pode saber disso, que estamos levando tudo muito a sério. O São Paulo está correndo atrás de seu terceiro título no ano. Ninguém tem isso.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.