Grafite garante vitória do São Paulo

O São Paulo superou a ausência de Luís Fabiano e com um gol de cabeça de Grafite venceu o Fluminense nesta quarta-feira à noite no Morumbi, chegando a sete pontos no campeonato. Sete pontos em três jogos, conseguidos com apenas três gols marcados. Ainda bem para o São Paulo que o seu artilheiro volta para o jogo de domingo às 18 horas, contra o Guarani, em Campinas. Sem Luís Fabiano, o São Paulo é um time que soma fragilidade ofensiva a outro problema crônico: a falta de qualidade do meio-de-campo. Cuca sabe disso e conseguiu que seus jogadores mostrassem bastante raça no primeiro tempo para igualar-se ao Fluminense de Roger, Ramón, Romário e Edmundo. Marquinhos foi o grande exemplo. Marcou Roger em cima e ainda conseguiu boas jogadas no apoio ao ataque. Quando recuava, Fábio Simplício avançava ? mas, uma vez mais, sem inspiração. O São Paulo atacou pela primeira vez com um cruzamento de Gustavo Nery aos 10 minutos. A bola foi até Cicinho, que chutou para fora. O Fluminense reagiu com um voleio de Romário por cima. Grafite teve uma série de chances a partir dos 21 minutos, quando cabeceou para fora um cruzamento de Gustavo Nery. Aos 30, chutou fraco. E aos 31 fez um bom giro e chutou para fora. Os três erros foram recompensados com uma bela cabeçada aos 34 minutos. Foi o complemento do escanteio cobrado por Cicinho e entrou no ângulo esquerdo. O Fluminense teve duas chances de empatar em cobranças de falta, mas tanto Ramón ? de perto ? como Rodolfo ? de longe ? erraram. O segundo tempo foi muito ruim, pior ainda que o primeiro. O jogo tornou-se lento, truncado e com muitos erros de passe. Cuca tentou melhorar com a entrada de Vélber em lugar de Danilo, aos 10 minutos. Não deu certo. Aos 19 minutos, foi a vez de Jean sair. Entrou Souza e Vélber passou a jogar mais adiantado. São alternativas que não animam o torcedor. Com razão. O Fluminense retrucou com Marcelo, novo e sem muita qualidade técnica, em lugar de Edmundo, um craque cansado. O jogo se arrastava e o São Paulo teve uma chance somente aos 25 minutos, com um chute errado de Grafite. A grande oportunidade, entretanto, veio aos 33 minutos, com um chute forte, de longe, de Marquinhos. Fernando Henrique colocou para escanteio. O Fluminense começou a sufocar o São Paulo a partir dos 34 minutos. Marcelo recebeu de Romário e chutou no corpo de Fabão. Quatro minutos depois, o Fluminense teve duas chances, mas a defesa do São Paulo se salvou. E aos 45, Marcelo marcou, mas o juiz errou e deu impedimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.