Acervo/Estadão
Acervo/Estadão

Grandes jogos da Copa do Mundo de 1982

Itália, Alemanha e França foram as seleções que fizeram as partidas mais emblemáticas deste mundial

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

11 Maio 2018 | 03h00

Muitos fãs de futebol definem a 'Tragédia do Sarriá' como o principal jogo da Copa do Mundo de 1982, principalmente pela lembrança afetiva que traz aos brasileiros como o momento-símbolo em que o futebol-arte foi derrotado. No entanto, outras três partidas marcaram ainda mais o torneio daquele ano por ditarem os rumos da competição que sagrou a Itália tricampeã mundial naquele ano.

Confira a página especial sobre a Copa do Mundo de 2018

INFOGRÁFICO - Brasil, a camisa mais pesada do futebol mundial

ESPECIAL - 15 anos do Penta, nossa última conquista

25/06 - Alemanha Ocidental 1 x 0 Áustria

Um jogo que entrou para a história das Copas negativamente e que durou, de fato, apenas dez minutos. Foi o tempo necessário para os alemães marcarem o seu único gol, com Hrubesch. Como o placar de 1 a 0 classificava ambas as seleções à segunda fase, seus jogadores passaram a apenas trocar passes. A armação escancarada não foi paralisada nem após a conversa do árbitro escocês Robert Valentine com os capitães das equipes.  

08/07 - Alemanha Ocidental 3 x 3 França (5 x 4 nos pênaltis)

Após empate por 1 a 1 nos 90 minutos, com gols marcados por Littbarski e Platini no primeiro tempo, a definição da semifinal da Copa foi para a prorrogação. Os franceses abriram dois gols de vantagem em oito minutos, com Trésar e Girese, mas os alemães tiraram Rummenigge, contundido, do banco de reservas e reagiram. O próprio craque descontou e Fischer igualou o placar, levando a definição do finalista para os pênaltis, algo inédito, até então na história das Copas. Novamente a Alemanha esteve atrás no placar, mas Schumacher defendeu duas cobranças e assegurou a classificação da sua equipe. 

11/07 - Itália 3 x 2 Alemanha Ocidental

O duelo que decidiu a Copa de 1982 valia ao campeão a entrada no, até então, exclusivo grupo dos tricampeões mundiais, que até então só contava com o Brasil. E ainda contava com um duelo entre Paolo Rossi e Rummenigge, até então empatados na artilharia, com cinco gols cada. E os italianos sobraram diante dos desgastados alemães, que haviam se classificado à decisão após uma batalha contra a França nas semifinais, definida nos pênaltis. Cabrini ainda perdeu um pênalti assinalado por Arnaldo Cezar Coelho no primeiro tempo, mas Rossi, Tardelli e Altobelli garantiram o título no segundo tempo. O gol no fim de Breitner não diminuiu a festa da Itália, "asa-negra" histórica da Alemanha.

NÚMEROS DA COPA

Jogos - 52

Gols - 146

Cartões vermelhos - 5

Público - 2.109.723 espectadores (média de 40.572 por jogo)

Cidades-sede - 14

Estádios - 17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.