Grandes paulistas dão sinal de fraqueza

O presidente da FPF, Eduardo José Farah, tentou equilibrar o seu Campeonato Paulista, fazendo os clubes grandes jogarem preferencialmente no interior, favorecendo assim os chamados pequenos. Esqueceu, porém, que os grandes não estão tão grandes assim neste início de milênio e agora, há o perigo de a fase final contar, no máximo, com dois dos principais clubes do Estado (São Paulo e Santos). E pior ainda, se não reagirem - o que deve acontecer -, Palmeiras e Corinthians correm o risco de rebaixamento.Leia matéria completa no JT

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.