?Grandes? são ignorados por técnicos

Carlos Bianchi é caro e ganha em dólar. Oswaldo de Oliveira preferiu ficar no Fluminense. Levir Culpi continua no Atlético-MG. Jair Picerni renovou com o São Caetano. Geninho tem planos de disputar a Libertadores pelo Atlético-PR. E Carlos Alberto Parreira responde depois que voltar de um cruzeiro pelo litoral brasileiro. A situação de Corinthians, Palmeiras e Santos é constrangedora. Precisam contratar técnico, correm atrás do objetivo, fazem propostas, mas são esnobados pelos profissionais atualmente em destaque no mercado, às vezes até de forma humilhante.Leia mais no O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.