Paulo Novais/EFE
Paulo Novais/EFE

Grandes seleções jogam mata-mata antecipado no fim da fase de grupos

Duelos decisivos colocam as principais equipes na berlinda ainda antes das oitavas de final

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 00h00

Antes do mata-mata na Copa, a última rodada da fase de grupos do Mundial na Rússia já terá suas partidas em nível máximo de emoção. Alguns duelos são de vida ou morte nesta semana e, quem perder, dá adeus ao torneio. É o caso de Portugal, que enfrenta o Irã nesta segunda-feira, e da Espanha, que tenta confirmar sua classificação diante de Marrocos. Mas também de outros confrontos nos próximos dias.

+ Contra o paredão do Irã, aposta na boa fase de Cristiano Ronaldo

+ Rússia joga pelo empate contra o Uruguai pela liderança do Grupo A

Os Grupos A e G já têm definidos seus classificados e as equipes vão se enfrentar para saber apenas a posição na chave e o cruzamento nas oitavas de final. Em outros grupos, porém, alguns duelos serão de alta tensão, pois quem sair derrotado pode se despedir do torneio.

Na terça-feira, por exemplo, a Argentina busca sua sobrevida contra a Nigéria. Precisa vencer e torcer para a Islândia não ganhar da já classificada Croácia. Se isso ocorrer, o desempate será no saldo de gols ou cartões. E no mesmo dia a Dinamarca busca ao menos um empate com a França para avançar. Já a Austrália quer a derrota dos dinamarqueses e precisa vencer o Peru.

 

Na quarta-feira, é o Brasil que estará com a adrenalina a mil diante da Sérvia. Se perder, o time do técnico Tite precisa torcer por derrota da Suíça para a Costa Rica, que não tem mais pretensões no Mundial. Pelo Grupo F, a situação está bastante embolada. O México precisa apenas de um empate diante da Suécia, enquanto a Alemanha, atual campeã mundial, joga sua vida contra a Coreia do Sul.

Por fim, na quinta-feira, outra chave que decidirá seu futuro com três seleções para duas vagas na próxima fase: Senegal e Colômbia, que se enfrentam, e Japão, que encara a eliminada Polônia e precisa só de um empate para avançar. Ou seja, nos próximos dias, a Copa terá o seu aperitivo da fase de mata-mata, que vem logo a seguir.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.