Grava mantém ação contra Corinthians

A volta do médico Joaquim Grava ao Corinthians, que esteve bem perto de se confirmar na semana passada, gorou. O presidente Alberto Dualib chegou a propor um contrato de prestação de serviços no valor de R$ 240 mil. Em troca, Grava teria de retirar a ação trabalhista de R$ 2 milhões. Grava desconfiou e preferiu só retirar a ação depois que o contrato for assinado. Ele esteve no Parque para assinar na 4ª feira passada. Dualib não apareceu.Furioso com a armadilha, Grava deixou um recado. ?Se eles pensavam que eu iria retirar minha ação antes de colocar o acordo no papel, subestimaram minha inteligência. agora não vou retirá-la de jeito nenhum".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.