Grécia elogia Argentina, mas diz que pode vencê-la

Bastaram duas vitórias em dois jogos, sobre Nigéria e Coreia do Sul, sendo a segunda delas por goleada, para que a Argentina fosse apontada como dona do futebol mais vistoso da Copa do Mundo. Mas a Grécia acredita que pode batê-la na próxima terça-feira, em jogo que decidirá os classificados do Grupo B às oitavas de final.

DURBAN, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 16h29

"Todos conhecemos a Argentina e sabemos quem são. Têm 22 jogadores fantásticos e Messi, que está um degrau acima. Mas também depende de nós. Se jogarmos bem, podemos conseguir (a vitória). Se nos mantivermos concentrados nos 90 minutos, acho que podemos vencer", disse o atacante Kapetanos.

O histórico das duas seleções é contrastante. Para se ter ideia, os gregos participam de seu segundo Mundial e conseguiram o primeiro gol e a primeira vitória na história do torneio somente na última quinta-feira, quando bateram a Nigéria por 1 a 0.

Além disso, a única vez em que as equipes se enfrentaram numa Copa, a Argentina goleou por 4 a 0, em 1994, nos Estados Unidos, com direito a gol de Maradona, atual técnico da seleção sul-americana. "Não há comparação com 1994, porque se passaram muitos anos", minimizou o zagueiro Papastathopoulos, que usou do bom humor ao ser perguntado sobre qual seria seu placar ideal para o jogo. "Gostaria de ganhar deles de 5 a 0. OK, estou brincando."

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolGréciaArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.