Gregos teriam comprado jogo na Taça dos Campeões de 1971

Panathinaikos é acusado de acertar o resultado da partida contra o Estrela Vermelha por motivos políticos

Efe,

10 de outubro de 2007 | 16h38

O Estrela Vermelha e o Panathinaikos teriam acertado o resultado da semifinal da Taça dos Campeões - hoje Liga dos Campeões - de 1971, publicou nesta quarta-feira o jornal Politika. O acerto, que garantiu a classificação da equipe grega para a decisão contra o Ajax, foi revelado por Despina Gaspari, mulher do então ditador da Grécia, o general George Papadopoulos. Segundo Gaspari, a derrota mais traumática da história do Estrela Vermelha, de 3 a 0 para o Panathinaikos, não foi conseqüência da comida estragada servida aos sérvios pelos gregos, como se acreditava na Iugoslávia, mas de um acordo político. Em entrevista a uma emissora de rádio grega, Gaspari disse que "o Panathinaikos jogou de forma fenomenal naquele ano, mas após perder por um placar tão alto parecia impossível a recuperação". "Quando cheguei à tribuna de honra, disse ao presidente do clube que estava muito preocupada. Meu marido, que estava a meu lado, me tranqüilizou afirmando que não havia motivo para me preocupar já que o jogo estava comprado", acrescentou. O Estrela vermelha perdeu a partida de volta daquela semifinal contra o Panathinaikos por 3 a 0 após vencer no primeiro jogo, realizado na capital iugoslava, por 4 a 1. "Você acha que poderíamos ter deixado ao acaso uma coisa de interesse nacional? O Estrela Vermelha entregará o jogo e receberá por isto", teria dito o general Papadopoulos, declarou a mulher. Ela acrescentou que esta informação foi confirmada a ela por dirigentes do Panathinaikos e pelo então embaixador iugoslavo na Grécia. Os gregos, no entanto, acabaram perdendo a final para o Ajax de Johan Cruyff no estádio de Wembley, em Londres, por 2 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.