Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Grêmio afasta a crise com vitória diante do Fluminense no Engenhão

O ex-palmeirense Barcos foi o grande nome na fácil vitória por 3 a 0

O Estado de S. Paulo

21 de fevereiro de 2013 | 00h29

RIO - O Grêmio afastou a ameaça de crise em grande estilo. Foi ao Engenhão, arrasou o Fluminense e ainda assumiu a liderança do Grupo 8 da Libertadores. O ex-palmeirense Barcos foi o grande nome na fácil vitória por 3 a 0. Fez um gol (na realidade, Bruno marcou contra, mas o juiz Paulo César Oliveira disse que daria o gol para ele), participou dos outros dois e ainda criou vários lances para os companheiros. Foram jogadas que, tivessem sido bem aproveitadas, tornariam o placar mais dilatado.

Com a surpreendente vitória do Caracas por 3 a 1 sobre o Huachipato, no Chile, todos os times da chave têm três pontos. Mas o Grêmio lidera por ter dois gols de saldo. O Fluminense, com saldo negativo de dois gols, é o lanterna (leia tabela ao lado).

O incontestável triunfo gremista foi consequência da vontade e da aplicação tática do time. Enfrentou um adversário mal armado - com três homens ofensivos perdeu o meio - incapaz de trocar três passes, mas que demonstrou soberba até quando perdia por 2 a 0. Ao tomar o terceiro, se desesperou.

O Grêmio foi para o intervalo vencendo. Após escanteio, Bruno cabeceou contra a própria rede, mas o gol foi dado para Barcos, que estava na jogada.

Aos 10 minutos da etapa final, André Santos pegou rebote de Diego Cavalieri após chute de Barcos e, impedido, fez 2 a 0. O terceiro saiu aos 24: Barcos deu belo lançamento para Vargas chutar cruzado. E foi pouco.

Tudo o que sabemos sobre:
GrêmioFluminenseCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.