Grêmio analisa contratação de atacante uruguaio Gabriel Fernández

Tricolor procura reforços para disputar a Libertadores

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2016 | 19h45

Gabriel Fernández, de 22 anos, pode ser o 'camisa 9' do Grêmio na Copa Libertadores. O atacante uruguaio do Racing está sendo estudado pela diretoria do clube gaúcho, conforme confirmou nesta sexta-feira o presidente Romildo Bolzan.

"Esse jogador faz parte da avaliação. O apelido dele é 'El Toro'. É um jogador forte, raçudo, muito a ver com a identificação que queremos para centroavante. Não é um jogador que tem negociação pronta, em andamento. É um dos jogadores que a gente avalia", comentou o dirigente, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Contratar um centroavante é prioridade para o Grêmio. Apesar do Racing ser apenas o oitavo colocado do Campeonato Uruguaio, Fernández é um dos artilheiros do torneio, com oito gols em 15 jogos.

Depois de passar por Cerro Largo e Defensor e levar praticamente dois anos para se firmar no Racing, o atacante agora estaria na mira do Nacional. De acordo com o jornal El Pais, de Montevidéu, as negociações esfriaram depois que o Grêmio, com maior poderio financeiro, entrou na jogada.

Fernández, porém, não é a única possibilidade estudada pelo Grêmio. Outro nome ligado ao clube gaúcho é o de Marinho, do Vitória, mas Bolzan não parece acreditar na contratação. "Eu acho que esse jogador está esperando um leilão e uma proposta que convenha. É um grande jogador de futebol, mas teve um ano excepcional, que foi 2016. Se for levar em conta o que ele teve em 2016, qualquer clube brasileiro gostaria de tê-lo. Eu gostaria de ter conosco. Mas no Grêmio tem dois jogadores com características parecidas: Pedro Rocha e Everton", argumentou.

Ainda de acordo com Bolzan, a meta é contratar "dois ou três" atacantes, para "ajudar o time a fazer gol". O clube estuda entre seis e sete nomes, mas já descartou Marco Rubén, do Rosario Central. "O Marco não gosta de sair de lá. Tentamos ofertas com seus representantes, mas ele mantém vínculos com o Rosario Central", explicou o presidente.

O Tricolor gaúcho trabalha com outras quatro opções para o setor ofensivo. O clube negocia o empréstimo de Kayke, ex-Flamengo, junto ao Yokohama Marinos, do Japão, e ainda mira a contratação de Marinho, do Vitória, cobiçado também por Flamengo e Santos. Os nomes do argentino Jonathan Calleri, ex-São Paulo, e do paraguaio Cecilio Dominguez, do Cerro Porteño, também apareceram na lista de possíveis reforços do Grêmio.

Romildo Bolzan sobre o ano gremista: "Terminou bem, no ponto de vista de campeonato. Como a última impressão é a que fica, vamos ficar com a última impressão. Foi um ano difícil, mas o título consolidou o trabalho que vinha sendo feito."

Romildo Bolzan sobre Gabriel Fernández: "Esse jogador faz parte da avaliação. É importante, o apelido dele é "El Toro", raçudo, muito a ver com a identificação que queremos para centroavante. Não é o negociação com jogador pronta e em andamento. (...) Não é aquele que é o Calleri, o Borja, mas tem a característica importante para atender a característica que o Grêmio precisa"

Romildo Bolzan sobre Marinho: "Algum time fez proposta para o Marinho? Ou alguma vez se disse que ele sairia do Vitória? Eu acho que esse jogador está esperando um leilão e uma proposta que convenha. É um grande jogador de futebol, mas teve um ano excepcional em 2016. Se for levar em conta isso, todos os clubes gostariam de tê-lo. Eu gostaria de ter conosco. Mas no Grêmio tem dois jogadores com características parecidas, Pedro Rocha e Everton."

Romildo Bolzan sobre Marco Rubén: "O Marco Rubén não gosta de sair de lá. Tentamos ofertas com seus representantes, mas ele mantém vínculos com o Rosário Central"

Romildo Bolzan sobre sondagem do Santos por Lincoln: "Nós estávamos lá em Assunção, no sorteio e o presidente Modesto, trocamos opiniões. Conjecturamos diversas coisas. Eu queria o Ricardo Oliveira, eu queria o Zeca, sondei tudo. O que ele pode abrir abriu e ele também. É difícil."

Odorico Roman: "Nós estamos procurando dois laterais para auxiliara o Marcelo e o Edílson. Já veio o Michel e traremos dois ou três atacantes para ajudar o time a fazer gol."R

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.