Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Grêmio anuncia contratação de Felipe Vizeu por empréstimo até o final do ano

Centroavante revelado pelo Flamengo disputará vaga no time titular com Jael e André

Redação, Estadão Conteúdo

12 de janeiro de 2019 | 15h05

O Grêmio anunciou na tarde deste sábado a contratação do atacante Felipe Vizeu, que pertence à Udinese, da Itália, e assinou contrato de empréstimo até o final da temporada. O atacante ex-Flamengo chega com o status de principal reforço gremista para a temporada.

Depois de passar pelos exames médicos, Vizeu já havia treinado na manhã com o elenco no CT Luiz Carvalho. O reforço participou dos trabalhos físicos junto dos novos companheiros. O jogador chegou em Porto Alegre na sexta-feira e foi recebido com festa no aeroporto Salgado Filho.

Na ocasião, Vizeu vestiu o boné e uma camisa da torcida e acenou para os torcedores, para quem prometeu gols, em suas primeiras palavras como jogador do Grêmio. "Chego pronto, perdi uns dias de pré-temporada. Mas estou pronto, venho trabalhando. Pode ter certeza que vou dar muitas alegrias", disse Vizeu.

Vizeu ganhou projeção defendendo o Flamengo, clube pelo qual atuou na base e foi campeão da Copa São Paulo antes de se destacar no time profissional. Com a equipe rubro-negra, o atacante conquistou o Campeonato Carioca e foi vice-campeão da Copa Sul-Americana, sendo artilheiro da competição, com 5 gols.

Contratado por R$ 13 milhões pela Udinese na metade do ano passado, o centroavante não teve sucesso na Itália. Sem muitas oportunidade, ele passou em branco nas cinco partidas em que atuou. Vizeu se junta a André e Jael como opções para o técnico Renato Gaúcho no comando de ataque.

Vizeu e seus novos companheiros folgam no domingo e voltam aos treinamentos na segunda-feira, no começo da última semana de trabalho antes da estreia da equipe no Campeonato Gaúcho, que será no dia 20, às 17 horas, contra o Novo Hamburgo, no Estádio do Vale.

Mais conteúdo sobre:
futebolGrêmioFelipe Vizeu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.