Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Luciano Amoretti/Grêmio FBPA
Luciano Amoretti/Grêmio FBPA

Grêmio anuncia renovação contratual de Ramiro até 2021

Meio-campista é peça importante no esquema de Renato Gaúcho

Estadão Conteúdo

28 de março de 2018 | 17h38

Um dos homens de confiança de Renato Gaúcho, o meio-campista Ramiro estendeu seu vínculo com o Grêmio nesta quarta-feira. Horas antes de encarar o Avenida, na Arena, pela semifinal do Campeonato Gaúcho, o clube anunciou a renovação do contrato do jogador até o fim da temporada 2021, através de um vídeo postado em sua página no Instagram.

+ Arthur evita comparação com Iniesta e se diz ansioso para conhecer Messi

"Fala, nação tricolor. Estou aqui para dizer que estou muito feliz com a prorrogação do meu contrato até 2021, e vamos juntos nessa batalha, conquistando mais títulos. Forte abraço", disse o jogador à rede social gremista momentos depois de assinar o novo documento.

Ramiro tem apenas 24 anos, mas já possui papel de destaque no Grêmio há algum tempo. Contratado junto ao Juventude ainda em 2013, o meio-campista passou por altos e baixos até a chegada de Renato Gaúcho, que, em 2016, estabeleceu o jogador como seu titular absoluto.

O atleta sempre se destacou pela determinação em campo, além de atuar em diversas posições no campo. Se chegou como volante, já foi improvisado na lateral e se estabeleceu com Renato como um dos três homens da linha mais ofensiva do meio de campo.

Foi assim que Ramiro se tornou peça importantíssima nesta fase vitoriosa do Grêmio, com a conquista da Copa do Brasil de 2016 e da Libertadores do ano passado. O meio-campista também tem se destacado nesta campanha do Campeonato Gaúcho e marcou um belo gol para abrir o placar da vitória por 3 a 0 sobre o Avenida, domingo, na ida das semifinais.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.