Grêmio apresenta mais quatro reforços para a temporada 2010

Os atacantes Leandro, William e Borges, além do zagueiro Maurício são as novidades no Estádio Olímpico

AE, Agencia Estado

05 de janeiro de 2010 | 20h35

O Grêmio apresentou nesta terça-feira mais quatro reforços para a temporada de 2010: os atacantes Leandro, William e Borges, além do zagueiro Maurício. Os quatro concederam entrevistas coletivas e falaram sobre suas perspectivas para o ano em que o time gaúcho disputará o Campeonato Gaúcho, a Copa do Brasil, a Copa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro.

O primeiro a conversar com a imprensa foi Leandro, ex-São Paulo e Corinthians, que assinou contrato de dois anos e vinha atuando no futebol japonês. Em sua chegada, o jogador lembrou que tem na versatilidade um dos seus maiores trunfos para se firmar no time gremista.

"O Grêmio tem uma boa base e estão chegando jogadores que querem vencer e conquistar títulos. Onde eu estiver rendendo mais, pois já joguei de lateral, de volante, eu vejo que tenho que colaborar com o treinador. Estou chegando aqui como sempre cheguei nos outros clubes, vou buscar meu reconhecimento de modo natural", comentou Leandro.

William, que chega por empréstimo junto ao Guingamp, da França, depois de ter defendido o Avaí no último Brasileirão, atuará pelo Grêmio depois de trabalhar com o técnico Silas na equipe catarinense. "Todos começam do zero, mas o Silas já saber a maneira que eu jogo, facilita minha adaptação, mas vou provar dentro de campo que tenho condições", confia o jogador.

Outro atacante apresentado nesta terça-feira, Borges espera repetir no Grêmio os melhores momentos vividos com a camisa do São Paulo, pelo qual conquistou por duas vezes o Brasileirão. "O Grêmio tem um respeito muito grande no Brasil e mundial e vem chegando próximo ao titulo do Brasileiro nos últimos anos. Eu espero conquistar títulos aqui. Eu acho que fiz a escolha certa, foi uma opção pessoal e junto com meus companheiros quero fazer história", ressaltou.

Já o zagueiro Maurício chega ao Grêmio depois de ter sido dispensado pelo Palmeiras por se envolver em uma briga com Obina no intervalo de um jogo justamente contra os gremistas, no Olímpico, na reta final do Brasileirão. "(O conflito) já passou, serviu de aprendizagem, espero que o torcedor esqueça isso e lembre do que o Mauricio faça em campo", pediu.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado do futebolfutebolGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.