Grêmio busca vaga para evitar crise

Só a classificação para a final da Copa Libertadores da América salva o Grêmio de uma crise. Na melhor das hipóteses, o time vence o Olímpia por diferença de dois gols - ou de um gol no jogo com nova vitória nos pênaltis - nesta quarta-feira, em Porto Alegre, e leva seu dilema para a decisão, contra o São Caetano ou América do México, quando ficará de novo entre o céu e o inferno.A conquista da Libertadores pode redimir o clube. Os fracassos da temporada seriam todos esquecidos. Mas uma eliminação na semifinal ou uma derrota na final teriam um efeito devastador sobre o Olímpico, com a provável saída do técnico Tite e do vice-presidente de futebol José Otávio Germano.Tido como unanimidade no início do ano, quando vinha de uma temporada em que conquistou o campeonato gaúcho e a Copa do Brasil, avançou até as quartas-de-final do campeonato brasileiro e ficou 11 meses sem perder no Olímpico, o técnico Tite começa a ser contestado. Ao longo de 2002, ele não conseguiu repetir o padrão de jogo que o consagrou em 2001, quando o time marcava no campo do adversário, tomando-lhe os espaços de onde poderia iniciar jogadas.No último sábado, Tite chegou a dizer que viu o time recuperar um pouco dessa característica no jogo com o São Paulo. Só que o Grêmio perdeu por 2 a 0 e foi eliminado da Copa dos Campeões, assim como já havia sido da Sul-Minas e do campeonato gaúcho no primeiro semestre, quando sofreu goleadas do Atlético Paranaense (5 a 1), Figueirense (4 a 3) e 15 de Novembro de Campo Bom (4 a 2).Desfalque - Além de fazer uma má temporada, o Grêmio enfrentou problemas inesperados ao longo do ano. Os veteranos Mauro Galvão e Valdo, tidos como titulares em janeiro, fizeram algumas más partidas e não têm sido sequer relacionados para algumas viagens.O atacante Luizão, esperança de gols para um time que não tem centroavante - Grafite ainda não se firmou - abandonou o clube um dia antes da viagem para o Paraguai, na semana passada. O zagueiro Pablo Hernandez não aprovou. O volante Fernando alterna boas e más exibições. O goleiro Danrlei foi suspenso por um ano de competições sul-americanas.A dificuldade de repetir a mesma escalação, motivada ora por problemas técnicos ora por lesões, voltou a incomodar Tite nesta semana. O zagueiro Roger e o atacante Rodrigo Mendes, atual artilheiro da Libertadores com 10 gols, regressaram de Natal com lesões musculares. O volante Tinga sentiu uma fisgada na coxa e nem chegou a enfrentar o São Paulo. O reserva imediato, Emerson, também está machucado.Sinal de que o técnico talvez tenha que improvisar justamente no momento mais decisivo e mais difícil do ano para o Grêmio. "As coisas não estão dando certo", reconhecia, nesta segunda-feira, Rodrigo Mendes. "Da mesma forma que perdemos por detalhes podemos vencer num erro do adversário", prevê o otimista Roger, que promete superar-se em campo nesta quarta-feira mesmo que tenha que enfrentar o Olímpia com dores na coxa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.