Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Grêmio vê risco de rebaixamento cair para 90% após vitória e ainda precisa de milagre; Bahia tem 77%

Triunfo sobre o São Paulo dá sobrevida à equipe gaúcha no Brasileirão, mas queda continua iminente; jogo entre Athletico-PR e Cuiabá pode complicar luta pela permanência

Rodrigo Sampaio, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2021 | 10h56

A grande vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo deu sobrevida ao Grêmio na luta contra o rebaixamento, fazendo o tricolor gaúcho chegar aos 39 pontos e ficar a quatro de deixar a zona da degola. No entanto, a equipe ainda precisa de um milagre para escapar da terceira queda para a Série B na sua história. No 18º lugar do Brasileirão, o time de Vagner Mancini tem 90% de risco de cair, precisando vencer seus dois últimos jogos e torcer por uma combinação de resultados para permanecer na elite.

Antes do triunfo desta quinta-feira, em Porto Alegre, o Grêmio amargava 97% de chances de queda. O cenário só não ficou pior porque o Bahia, rival direto na luta contra o descenso, sofreu uma virada épica do Atlético-MG em plena Fonte Nova, resultado que garantiu o título aos mineiros. Os números são do matemático Tristão Garcia, do site Infobola. 

Na 17ª posição, com 40 pontos, o tricolor baiano também está em situação delicada e a probabilidade de uma ida à segunda divisão é de 77%. Tanto Bahia quanto Grêmio precisam torcer por uma derrota do Athletico-PR nesta sexta-feira diante do Cuiabá, em Curitiba, para não se complicarem ainda mais na competição. O clube paranaense, atual campeão da Copa-Sul-Americana, é o primeiro fora do Z-4, com 42 pontos, enquanto o time mato-grossense está em 15º, com um ponto a mais. Momentaneamente, ambos tem apenas 10% de possibilidade de cair. 

Santos (1%), São Paulo (2%) e Juventude (7%) tem situação mais tranquila e precisariam de uma remota combinação de placares para serem rebaixados. Por sua vez, Chapecoense e Sport vão jogar a Série B em 2022. 

O Grêmio enfrenta o Corinthians domingo, às 16h, na Neo Química Arena, pela 37ª rodada do Brasileirão. Os paulistas não perdem em casa há oito jogos e tabu precisará ser quebrado para os gaúchos ainda sonharem com a permanência. No mesmo horário, o Bahia recebe o Fluminense, na Fonte Nova. 

Campeão brasileiro em 1981 e 1996, o Grêmio caiu para a segunda divisão em 1991 e 2004. O clube pode se juntaria a Cruzeiro, Guarani, Sport e Vasco entre os campeões brasileiros que vão disputar a Série B em 2022. O Bahia, que ergueu a taça em 1959 e 1988, pode voltar à segundona, da qual já participou dez vezes, seis anos após fincar os pés na elite do campeonato nacional. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.