Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio confirma mais dois casos de covid-19 e libera outros dois com suspeita

Vanderson, Paulo Victor, Victor Ferraz e Emanuel se tornam desfalques para jogo com o Independiente del Valle pela pré-Libertadores

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2021 | 21h52

Poucas horas após ter adiado seu jogo contra o Independiente del Valle, em Quito, o Grêmio confirmou mais dois casos de covid-19 no elenco e liberou outros dois jogadores com suspeita. Vanderson e Paulo Victor, ambos com testes positivos, e Victor Ferraz e Emanuel voltaram ao Brasil nesta quarta-feira.

De acordo com o Grêmio, Victor Ferraz e Emanuel apresentaram resultado negativo nos exames, mas apresentam sintomas do novo coronavírus, como dores musculares, cefaleia e dor de garganta. Assim, os quatro jogadores embarcaram na tarde de quarta, de volta para Porto Alegre em um "voo sanitário privado" contratado pelo clube.

Antes disso, o time já havia confirmado teste positivo para o técnico Renato Gaúcho, que sequer viajou para o Equador. Segundo a direção do Grêmio, já foram feitos 152 exames nos 48 integrantes da delegação gremista desde a saída de Porto Alegre, na segunda-feira.

Enquanto os quatro jogadores voltavam para o Brasil, o restante do time viajava para Assunção, com chegada na noite de quarta-feira. Na sexta-feira, a equipe gaúcha vai enfrentar o Independiente del Valle às 19h15 (horário de Brasília), pela ida da terceira fase preliminar da Copa Libertadores - se vencer o confronto, o Grêmio avança à fase de grupos.

Inicialmente, o jogo estava marcado para a noite de quarta. Mas o duelo teve a data e o local alterados ainda na noite de terça, menos de 24 horas antes do horário original da partida.

O duelo foi adiado a pedido do Grêmio, que chegou ao Equador na segunda, mas não pôde treinar na terça por apresentar casos de covid-19 no elenco nos últimos dias. Autoridades locais impediram a delegação de deixar o hotel, em Quito. A direção gremista, então, acionou a Conmebol para pedir providências. E a entidade decidiu adiar a partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.