Grêmio demite Darío e pode levar Simionatto

O técnico Darío Pereyra foi demitido pelo Grêmio no final da tarde desta segunda-feira, depois de ter comandando um treino no estádio Olímpico. Os resultados do treinador com o time gaúcho não eram bons. Em oito jogos, ele conquistou apenas uma vitória e dois empates, com um aproveitamento de pontos de apenas 20,8% no campeonato brasileiro, inferior aos 24,2% de Tite, a quem sucedeu na metade de junho. Ao se despedir dos repórteres, Darío Pereyra disse que não se acha injustiçado, mas destacou que não pôde mostrar seu potencial como treinador por causa das lesões que tiraram do time Carlos Miguel, Tinga e Claudiomiro e das longas suspensões de Gavião e Christian. "Vim para o clube na hora errada", conformou-se, anunciando que gostaria de voltar num início de temporada para implantar seus métodos de trabalho. O vice-presidente de futebol do Grêmio, Saul Berdichevsky, não anunciou o nome do sucessor de Darío Pereyra, mas fontes ligadas ao clube dão como certa a contratação de Nestor Simionatto, um técnico de muito sucesso em clubes do interior do Rio Grande do Sul. O Grêmio está na zona de rebaixamento do campeonato brasileiro. É o 23º colocado, com 19 pontos.

Agencia Estado,

21 de julho de 2003 | 19h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.