Grêmio dispensa 8 e afasta outros 3

O Grêmio anunciou nesta segunda-feira o afastamento de 11 jogadores do grupo que está disputando a Copa do Brasil e a Série B do Campeonato Brasileiro. Oito deles foram demitidos e três estão rebaixados para as categorias inferiores do clube. A maior surpresa da lista de dispensas foi o goleiro Márcio, um jogador que contava com a simpatia da torcida e que havia perdido a condição de titular há apenas três jogos, por decisão do antigo treinador Hugo De León. A diretoria também resolveu liberar o meia Márcio Oliveira, que não estava jogando bem desde que recebeu uma proposta para se transferir para a Turquia. Os zagueiros Dênis, Michel Nunes e Renato, o lateral-esquerdo Marcinho, o meia Cássio e o atacante Saraiva completam a lista dos afastados. O lateral-direito Luiz Felipe e os meias Edu e Rodrigo voltam ao time de juniores. O técnico Mano Menezes, que substituiu Hugo De León, assumiu a responsabilidade pelas dispensas. Alegou que o grupo, com 38 atletas, era muito grande e isso dificultaria seu trabalho. "A cada treino eu teria de deixar alguns de fora, gerando insatisfações", explicou. As recentes derrotas para o Fluminense, por 3 a 0, pela Copa do Brasil, e para o Gama, por 2 a 1, pela Série B, mostraram a fragilidade do time do Grêmio. A torcida, que imaginava voltar à primeira divisão no final do ano, passou a temer pela queda para a terceirona. A esperança agora está nos reforços que Mano Menezes terá para montar seu time titular. O volante Jeovânio, o meia Pedro Júnior e o atacante Paulo Ramos estão em condições de estrear já na sexta-feira, contra o Avaí, pela segunda rodada da Série B. E o lateral-esquerdo Escalona deve jogar só na próxima semana, com o Ituano.

Agencia Estado,

25 Abril 2005 | 18h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.