Grêmio enfrenta Boyacá Chicó para ter melhor campanha

Mesmo que já esteja classificado para as oitavas-de-final como primeiro colocado do Grupo 7, o Grêmio quer mais três pontos contra o Boyacá Chicó, nesta terça-feira, às 19h30, no estádio Olímpíco, em Porto Alegre, para assegurar também o primeiro lugar entre todos os participantes da primeira fase da Copa Libertadores da América.

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

28 de abril de 2009 | 07h30

Se conseguir bater os colombianos, chegará a 16 pontos, não poderá ser alcançado por mais ninguém e, nessa condição, levará para o Olímpico os jogos de volta de todas as fases para as quais se classificar na sequência da competição, quando as vagas passam a ser decididas no sistema de confronto direto e eliminatório conhecido como mata-mata.

O técnico interino Marcelo Rospide não faz segredo e vai escalar o time considerado titular para o momento. O ala direito Ruy está recuperado de contusão e volta ao time depois de 25 dias. No ataque, o treinador optou pelo argentino Maxi Lopez como parceiro de Jonas. Outro argentino, Herrera, e Alex Mineiro seguirão esperando por uma oportunidade.

A diretoria do Grêmio espera um público de 35 mil a 40 mil pessoas no Olímpico. Cerca de seis mil ingressos foram vendidos nesta segunda. Os treinos do time, feitos com portões abertos, levaram centenas de aficionados ao estádio nos dois últimos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.