Grêmio esquece retrospecto positivo contra Fluminense e terá quatro volantes

Time gaúcho joga no Maracanã para se manter na cola do líder Corinthians

Estadao Conteudo

15 de junho de 2017 | 08h18

O Grêmio terá nesta quinta-feira, às 21 horas, no estádio do Maracanã, no Rio, diante do Fluminense, a tarefa de manter a boa campanha no Campeonato Brasileiro enquanto aguarda o retorno da maratona de jogos devido às demais competições que disputa (Copa Libertadores e Copa do Brasil). O time gaúcho já eliminou os cariocas do mata-mata nacional deste ano. Mas o retrospecto positivo não ilude o volante Arthur em relação ao grau de dificuldade do confronto.

"Sabemos que é uma equipe de qualidade porque já o enfrentamos. Sabemos das dificuldades que podem nos causar. Mas eles sabem o que a gente pode causar. Vai ser um confronto muito pegado, como foram os dois últimos. Mas não tem jogo fácil no Campeonato Brasileiro. Todo jogo a gente tem que encarar como uma decisão, somar o maior numero de pontos possível. Porque, lá na frente, a gente vai precisar dessa vantagem", projetou Arthur em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em Porto Alegre.

A equipe gremista terá quatro volantes de origem no duelo desta quinta-feira. Além de Arthur, Ramiro, Michel e Maicon também devem ser escalados no meio de campo pelo técnico Renato Gaúcho. Mas para o jovem jogador, de apenas 20 anos, que jogará mais avançado, como meia - ele foi incumbido pelo treinador de dar suporte aos atacantes -, a formação não significa, necessariamente, que o time terá uma postura defensiva.

"Por característica do jogador, pode ser que sim. Mas tem jogadores com qualidade como o Grêmio tem que conseguem fazer esse papel. Pode ser que por característica, fique mais defensivo, que se ache isso, que tem mais a posse. Mas o posicionamento mais à frente, como atuei, no último jogo, faz com que a gente tenha a chegada à frente, não ficam os três volantes só defendendo. Renato me deu liberdade e pude chegar ao ataque e ajudar", analisou Arthur.

A boa fase gremista tem criado dificuldades ao time, pois os adversários têm estudado mais a forma de atuar do tricolor gaúcho. O volante Maicon - que retornou na partida contra o Bahia, na segunda-feira passada -, já havia alertado sobre esse detalhe durante a semana e, por isso, considera fundamental que a equipe mude o estilo de jogo de acordo com o oponente.

O Grêmio ainda não terá neste embate o atacante equatoriano Miller Bolaños, que já está recuperado de lesão muscular, mas ainda fará um trabalho para recuperar a forma física. Beto da Silva também não viajou com a delegação para o Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.