Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio faz jogo atrasado com o lanterna Goiás para se manter no pelotão da frente

Time comandado por Renato Gaúcho vem de uma sequência de 13 jogos de invencibilidade

Redação, Estadão Conteúdo

30 de novembro de 2020 | 09h01

O Grêmio não apenas decolou na temporada, como está voando alto, na disputa por três títulos. Com 13 jogos de invencibilidade, recebe o lanterna Goiás, em jogo adiado da sexta rodada do Brasileirão, disposto a seguir no pelotão de cima. Sem chances de ingressar no G-6 por causa dos resultados adversos, a obrigação é vencer às 18 horas desta segunda-feira, na Arena do Grêmio, para igualar os 37 pontos do rival Internacional, do Palmeiras e do Santos, quarto, quinto e sexto colocados, respectivamente, mas com vitórias a mais.

Renato Gaúcho deve manter a equipe titular, mesmo com jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores, na quinta-feira. Com a vaga encaminhada após 2 a 0 no Paraguai sobre o Guaraní, ele quer seguir vivo na luta por títulos em todas as competições. O Grêmio está nas semifinais da Copa do Brasil.

A escolha da equipe titular não significa repetição de escalação. Orejuela e Cortez voltam no rodízio dos titulares. E Geromel e Diego Souza podem ser preservados. Do mais, os mesmos que vêm atuando com frequência.

Caso opte mesmo por preservar seus dois veteranos, Renato Gaúcho utilizará David Braz na defesa com Kannemann e Churín iniciaria seu segundo jogo como titular, no ataque.

Depois de esbarrar na marcação corintiana na última rodada, mesmo com dois a mais em campo, a ordem é não repetir o tropeço diante de um rival que também jogará na defensiva. A recomendação é que o time busque abrir o marcador rapidamente em Porto Alegre para desfazer o paredão defensivo dos goianos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.