Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio fecha preparação para pegar Corinthians; elenco saúda Everton e Kannemann

Renato Gaúcho não esboçou o time que começa o jogo e a escalação será definida de acordo com a condição física de cada jogador

Estadão Conteúdo

17 Agosto 2018 | 14h12

Os jogadores do Grêmio encerraram nesta sexta-feira, com um descontraído treinamento no CT Pedro Antônio, do Fluminense, no Rio de Janeiro, a sua preparação para o duelo contra o Corinthians, neste sábado, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro. E tiveram um motivo a mais para tanta alegria: as convocações do atacante Everton, para a seleção brasileira, e do zagueiro Kannemann, para a argentina.

Apesar de ter quase todos jogadores no treinamento, o técnico Renato Gaúcho não indicou o time que entrará em campo contra o Corinthians. O único desfalque é o goleiro Paulo Victor, suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido contra o Vitória, mas ele é o reserva de Marcelo Grohe.

O treinamento foi dividido entre um longo e intenso aquecimento e o tradicional rachão. Quase todos atletas participaram da sessão, exceto o lateral-direito Léo Moura e o zagueiro Pedro Geromel, que ficaram na academia, e Kannemann e o lateral-esquerdo Cortez, que fizeram corridas e trabalhos especiais no gramado.

Quem atuou contra o Flamengo, na última quarta-feira, no estádio do Maracanã, pela Copa do Brasil, voltou às atividades sem restrições. Renato Gaúcho não esboçou o time que começa o jogo e a escalação será definida de acordo com a condição física de cada jogador. Após o recreativo, a comissão técnica ainda orientou um treinamento de bola parada.

No vestiário, Everton e Kannemann foram saudados pelos companheiros após a divulgação de suas convocações para as seleções de seus países. O atacante acompanhou pela TV o anúncio do técnico Tite junto com seus companheiros e recebeu "inúmeros tapas" na cabeça quando o seu nome foi revelado. Já o argentino viu a lista do interino Lionel Scaloni pelas redes sociais e disse que "é a realização de um sonho".

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebol Grêmio Renato Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.