Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Grêmio goleia Monagas em casa e fatura 1ª vitória na Libertadores

Tricolor mantém boa fase e faz 4 a 0 em cima de venezuelanos

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

04 de abril de 2018 | 21h22

O atual campeão da Copa Libertadores estreou mostrando força em casa na noite desta quarta-feira. Diante do modesto time do Monagas, da Venezuela, o Grêmio aplicou uma goleada de 4 a 0, em sua primeira vitória nesta edição da competição. Com gols somente no segundo tempo, o time gaúcho respirou aliviado após tropeço na primeira rodada do Grupo A.

+ Grêmio faz acordo e Renato Gaúcho e Kannemann são liberados para final

+ Atlético-MG atropela Ferroviário e encaminha vaga para oitavas da Copa do Brasil

O triunfo deixou o Grêmio com quatro pontos, na segunda colocação da chave. O líder é o Cerro Porteño, com seis e duas vitórias em dois jogos, após superar o Defensor, no mês passado. Já o Monagas, atual campeão venezuelano, segue sem somar pontos no grupo, na quarta e última colocação.

Diante de um rival em crise, apesar do título nacional, o Grêmio só encontrou dificuldades no primeiro tempo. O time de Renato Gaúcho parava na retranca venezuelana e não conseguia surpreender na criação. No segundo tempo, com uma postura mais agressiva, buscou os gols com Jael, Everton, Luan e Cícero.

O JOGO

Pressionado pelo tropeço na estreia, o Grêmio entrou em campo nesta quarta com a obrigação de vencer diante de sua torcida. Por isso, o técnico Renato Gaúcho evitou poupar titulares, apesar da proximidade do segundo jogo da final do Gauchão, no domingo - na ida, o time goleou o Brasil de Pelotas por 4 a 0.

Mesmo com força máxima, o Grêmio teve dificuldades para derrubar a retranca venezuelana no primeiro tempo. Vindo de uma sequência de 11 jogos sem vitória, o atual campeão da Venezuela quebrou rapidamente o ritmo dos anfitriões, ao se defender com até nove jogadores atrás da linha da bola.

Assim, o Grêmio só conseguiu levar perigo pela primeira vez aos 35 minutos de jogo. Após cruzamento de Cortez, Ramiro bateu em cima do goleiro Baroja. Cinco minutos depois, Luan cruzou e Geromel ajeitou antes de Kannemann surgir no meio da defesa para bater com perigo, para fora.

O segundo tempo começou como acabou o primeiro: com o Grêmio mais perigoso no ataque. E, logo aos 5, Cortez cruzou da esquerda e Jael se antecipou à marcação, na primeira trave, para cabecear para as redes.

O gol acelerou o jogo e o Grêmio quase anotou o segundo logo na sequência. Luan, aos 7, acertou a trave. No rebote, Everton tocou a mão na bola, anulando o ataque gremista. O segundo viria aos 15, quando Maicon bateu forte, de fora da área, o goleiro Baroja soltou e Everton aproveitou o rebote.

Mais solto em campo, o Grêmio passou a aproveitar melhor os espaços cedidos pelo Monagas. O time venezuelano, apesar da desvantagem no placar, raramente buscava o ataque. Mesmo assim, abria espaços diante do maior volume de jogo do rival.

Em busca de mais gols, o time da casa quase ampliou aos 16, em chute de Jael por cima do travessão, e aos 37, em forte chute de Everton, exibindo boa defesa de Baroja. As tentativas foram premiadas aos 41, quando Arthur descolou lindo passe para Luan. O atacante dominou bonito e bateu direto e cruzado, sem dar chances para o goleiro, aos 41.

Com o Monagas já entregue em campo, o Grêmio anotou o quarto gol aos 45 minutos, em cabeçada de Cícero, com uma ajuda do goleiro Baroja. A torcida já gritava "olé" antes do quarto e último gol gremista.

O time gaúcho volta a campo pela Libertadores no dia 17 deste mês para enfrentar o Cerro Porteño, em Assunção. Antes disso, no domingo, enfrentará o Brasil de Pelotas, fora de casa, pelo segundo jogo da final do Estadual.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 4 x 0 MONAGAS

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Léo Moura (Alisson), Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Cícero), Arthur, Ramiro, Luan e Everton; Jael (Thonny Anderson). Técnico: Renato Gaúcho.

MONAGAS - Alain Baroja; Edwar Bracho, Joaquín Lencinas, Lucas Trejo, Oscar González; Agnel Flores (Reyes), Dager Palacios (Christian Flores), Carlos Suárez, Javier García; Jhonder Cádiz (Ismael Romero) e Luis González. Técnico: Jhonny Ferreira.

GOLS - Jael, aos 5, Everton, aos 15, Luan, aos 41, e Cícero, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Kannemann e Cádiz.

ÁRBITRO - Carlos Orbe (Fifa/Equador).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 21.250 pagantes.

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.