Grêmio goleia Peñarol e se classifica

O Grêmio goleou o Peñarol por 4 a 1, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, e está classificado para as oitavas-de-final da Copa Libertadores da América. O time brasileiro chegou à liderança do Grupo 5, com 10 pontos, e pode até perder para o Bolívar, que tem seis pontos, na última rodada, dia 10. O Peñarol segue com sete pontos e joga pelo empate contra o Pumas, que tem seis, no México, também dia 10. Grêmio se junta a Santos e Paysandu, que também garantiram vaga na segunda fase da competição sul-americana. Ameaçado de crise pelos maus resultados do primeiro trimestre do ano, o Grêmio partiu para o sufoco. Aos três minutos, Gilberto perdeu a primeira chance quando ficou livre diante do goleiro. Aos 22, Caio chutou da entrada da área e acertou a trave. Logo depois o Tricolor fez 1 a 0. Anderson Lima cruzou da direita e Claudiomiro cabeceou para as redes. Aos 43, o Grêmio ampliou com uma jogada coletiva. Luís Mário venceu um zagueiro na velocidade e inverteu a jogada para a ponta esquerda, onde Gilberto driblou um zagueiro e passou para Caio, dentro da área. O atacante teve tempo para dominar, girar o corpo e fazer 2 a 0,chutando a bola entre dois zagueiros. No início do segundo tempo o Peñarol assustou. No primeiro minuto um cruzamento encontrou Bizerra livre na área para descontar. O time uruguaio passou a pressionar e o Tricolor gaúcho só saiu do sufoco aos 15 minutos, quando Caio cabeceou na trave e Gilberto pegou o rebote da defesa para mandar uma bomba, de fora da área, e fazer 3 a 1. Aos 18 minutos, Luís Mário sofreu falta, que Anderson Lima cobrou para fazer 4 a 1. Foi o suficiente para a torcida, que havia até ensaiado vaias, fazer as pazes com o time e passar o resto do jogo gritando ?olé" a cada vez que um jogador acertava um passe para um companheiro. O Peñarol não se entregou e se atirou ao ataque. Mas, com a vantagem que tinha, o Grêmio conseguiu controlar a correria desesperada dos uruguaios e seguiu criando boas chances no contra-ataque. Ficha Técnica: Grêmio: Danrlei; Anderson Lima, Ânderson Polga, Claudiomiro (Roberto) e Roger; Amaral, Tinga, Rodrigo Fabri e Gilberto; Luís Mário (Emerson) e Caio (Élton). Técnico: Tite. Peñarol: Elduayen; Herrera (Fajardo), Bizerra, De Souza e Turcios; Cesaro, Rotundo (Jimenez), Canobbio e Cedrés; Estoyanoff e Pacheco (Bogliacino). Técnico: Diego Aguirre. Gols: Claudiomiro aos 23 e Caio aos 43 minutos do primeiro tempo; Bizerra a 1, Gilberto aos 15 e Anderson Lima aos 18 minutos do segundo tempo. Árbitro: Horácio Elizondo (Argentina). Cartões amarelos: Claudiomiro, Bizerra, Jimenez e De Souza. Renda: R$ 152.780,00. Público: 23.217 pagantes. Local: Olímpico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.