Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Grêmio impõe primeira derrota ao Corinthians no Pacaembu

Apesar da derrota por 1 a 0, time de Adilson Batista mantém os dois pontos de desvantagem para o líder Fluminense

TERCIO DAVID - estadão.com.br

11 de setembro de 2010 | 20h31

SÃO PAULO - Fim dos jejuns. O Grêmio, que não havia ganhado nenhuma fora de casa, bateu justamente o único time que só tinha vitórias como mandante. O time gaúcho venceu o Corinthians por 1 a 0, neste sábado, no Pacaembu e quase complicou a vida da equipe alvinegra no Campeonato Brasileiro. Douglas marcou o gol da vitoria gremista e Iarley perdeu um pênalti e desperdiçou a chance de deixar a equipe alvinegra mais perto da ponta.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação | lista Resultados

Com a derrota na 21.ª rodada, o vice-líder Corinthians e só não viu o líder Fluminense abrir mais um ponto na classificação por que o time carioca perdeu para o Atlético-GO com um gol no último lance do jogo. A equipe de Adilson Batista seguiu com 38 pontos, contra 41 do principal rival na luta pelo título.

Já o Grêmio, chegou a 26 pontos e começa a se distanciar cada vez mais da zona de rebaixamento. O time gaúcho abriu provisoriamente oito pontos para o Atlético-MG, o melhor entre os times eventualmente rebaixados.

O Corinthians não perdia em casa pelo Campeonato Brasileiro desde novembro do ano passado, contra o Náutico.

Na próxima rodada, o Corinthians encara justamente o Fluminense, no duelo que vale a liderança do campeonato, na quarta-feira, às 22 horas, no Engenhão, no Rio de Janeiro. Um pouco mais cedo, às 19h30, o Grêmio recebe o Palmeiras, no Olímpico, em Porto Alegre.

Sonolento. Sem Ronaldo e Roberto Carlos, poupados para o jogo contra o Fluminense, além de outros desfalques, o Corinthians teve muitas dificuldades para trocar passes no primeiro tempo. O time não se acertou em campo e tomou sufoco do Grêmio.

Precisando do resultado, o Grêmio tomou a iniciativa do jogo, aparentado até estar jogando no Olímpico. Lento e desatento, o Corinthians pouco produziu, principalmente nas laterais.

Moacir não teve atuação esperada na direita. Ele jogou substituindo Alessandro, que levou o terceiro cartão amarelo no empate contra o Atlético-PR. Na esquerda, Leandro Castan foi pouco acionado no primeiro tempo.

Aproveitando a desconcentração do Corinthians, o Grêmio marcou aos 34. Douglas deu belo drible em Paulo André, pelo meio das pernas, e bateu forte, da meia-lua, para acertar o ângulo de Júlio Cesar. Depois de ter declarado que tem vontade de retornar ao time paulista, o meia não comemorou o gol.

O gol acordou o Corinthians, mas mesmo assim o time não conseguiu superar a forte marcação do Grêmio, já bem estabelecida em campo no primeiro tempo.

Despertar. No segundo tempo, já com Danilo no lugar de Moacir, o Corinthians finalmente conseguiu se impor, principalmente pelo lado esquerdo, e passou a pressionar o Grêmio, que passou boa parte da segunda etapa limitando-se a afastar a bola de qualquer forma.

Na base da pressão, o Corinthians teve a chance de empatar aos 14, quando Iarley facilitou a defesa de Victor na cobrança de um pênalti, sofrido por Bruno Cesar. No minuto seguinte, foi a vez de Rafael Marques salvar o Grêmio quase sobre a linha, na batida do mesmo Iarley, de dentro da pequena área.

Com um a mais desde a expulsão de Vilson, no lance do pênalti, o Corinthians seguiu pressionando. O jogo virou então um "ataque contra defesa", principalmente por que o técnico Renato Gaúcho tirou Douglas e Jonas para as entradas de Paulão e Roberson, dois jogadores de marcação, antes da marca dos 22.

Mas a pressão corintiana teve pouco efeito prático, também pela falta de pontaria de Bruno Cesar, Defederico e Iarley, que além do pênalti, desperdiçou outras boas chances de marcar, como se fosse um castigo pela apatia do time no primeiro tempo.

O resultado só não foi pior para o time corintiano por que, após o apito final no Pacaembu, chegou a notícia de que o Atlético-GO havia feito o segundo gol e batido o Fluminense por 2 a 1, no último lance do jogo em Goiânia, para alívio do torcedor do Corinthians.

Nova preocupação. Ralf deixou o campo com apenas 12 minutos de jogo, sentindo a perna esquerda, após tomar uma entrada por trás de Douglas, numa disputa de bola. De se notar, a desolação do volante, acompanhando o desenrolar da partida. Dependendo da gravidade da lesão, ele poderá se juntar ao zagueiro Chicão e o atacante Dentinho, que seguem entregues ao departamento médico.

  CORINTHIANS - 0 - Júlio Cesar, Moacir (Danilo), Paulo André, William (Defederico), Leandro Castán, Ralf (Boquita ), Jucilei, Elias, Bruno César, Jorge Henrique e Iarley. Técnico: Adílson Batista.

  GRÊMIO - 1 - Victor , Gabriel, Vilson , Rafael Marques , Fábio Santos, Ferdinando , Adílson, Souza, Douglas (Paulão), Jonas (Roberson) e Borges  (Lúcio). Técnico: Renato Gaúcho.

Gol - Douglas, aos 34 minutos do primeiro tempo; Árbitro - Francisco Carlos Nascimento (AL); Assistentes - Pedro Jorge Santos de Araújo (AL) e Guilherme Dias Camilo (MG); Público total - 33.245; Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.