Grêmio incompleto enfrenta Palmeiras

Administrar os desfalques por lesões e um calendário apertado, que inclui dois torneios simultâneos, virou uma rotina para o técnico Tite, do Grêmio, neste semestre. Somente nesta semana serão três partidas, e três dos principais jogadores do time - Zinho, Tinga e Mauro Galvão - permanecem no departamento médico. Nem por isso o tricolor gaúcho dá sinais de fraqueza, ao contrário, está classificado para a próxima etapa da Copa Mercosul e já ocupa a 6.ª colocação no Campeonato Brasileiro, com a vantagem de ter uma partida a menos do que os principais adversários. Nesta terça-feira, no Parque Antártica, diante do Palmeiras, pela Mercosul, o Grêmio entrará em campo com seu time reserva. Dos titulares, apenas Anderson Polga está escalado. Outros titulares estarão no banco, mas serão poupados para a partida de quinta-feira contra o Santa Cruz, pelo Brasileirão. Parte dos reservas que enfrentarão o Palmeiras, como Gavião e Rafael, têm atuado com regularidade no time gaúcho. Isso porque o fantasma das lesões tem rondado o Estádio Olímpico nos últimos quatro meses, obrigando Tite a sucessivas improvisações. No início, a equipe custou a se adaptar às perdas e chegou a cair para o 24º lugar na tabela do Brasileiro, mas com o tempo o grupo voltou a reencontrar a eficiência tática do primeiro semestre, quando o Grêmio conquistou a Copa do Brasil. "O Grêmio é um time de superação", dizem os dirigentes gremistas. No último domingo, mesmo sem seis titulares, o tricolor passou com facilidade sobre o Cruzeiro, por 2 a 0. Se ganhar do Santa Cruz na quinta-feira, o Grêmio somará três pontos e consolidará sua posição entre os prováveis classificados para as quartas-de-final. Para vencer, entretanto, Tite precisará antes de mais nada resolver uma questão administrativa: como obedecer o regulamento que lhe obriga a escalar apenas jogadores relacionados para a partida suspensa do último dia 30 de setembro, se quatro titulares daquele jogo estão machucados, e apenas Zinho tem condições de recuperação. No domingo, os gaúchos enfrentam o Corinthians no Olímpico.

Agencia Estado,

15 de outubro de 2001 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.