Grêmio já entra em campo sob pressão contra o Flu na Libertadores

Derrota para chileno Huachipato deixou time gaúcho perto da eliminação

ELDER OGLIARI, Agência Estado

20 de fevereiro de 2013 | 07h45

PORTO ALEGRE - Depois de uma estreia desastrosa, quando perdeu para o chileno Huachipato por 2 a 1 em Porto Alegre, o Grêmio precisa vencer o Fluminense nesta quarta-feira, a partir das 22 horas, no Engenhão, no Rio, para se manter em boa situação no Grupo 8 da Libertadores. Uma nova derrota deixa o clube gaúcho mais próximo de uma eliminação precoce do que de qualquer sonho de seguir adiante e conquistar a competição pela terceira vez na história.

Jogadores experientes do elenco gremista, como o meia Zé Roberto, afirmam que não é jogo de vida ou morte, mas admitem a necessidade de pontuar, mesmo que seja com um empate, que manteria a situação difícil, mas evitaria uma disparada do próprio Fluminense, que já tem três pontos depois de ter vencido o Caracas na Venezuela.

Embora ainda não esteja bem entrosada, a formação considerada ideal para o Grêmio, com cinco reforços contratados neste ano, poderá ser testada pela primeira vez nesta quarta-feira. O goleiro Dida e o zagueiro Werley, que não enfrentaram o Huachipato por lesão e suspensão, respectivamente, estão escalados.

Mas o técnico Vanderlei Luxemburgo mantém uma dúvida, entre os volantes Fernando e Adriano, para montar o meio-de-campo. O atacante Barcos, que viajou à Argentina para o enterro de um parente, deve jogar. Se ele tiver algum problema físico ou admitir dificuldades psicológicas, será substituído pelo também recém-contratado Welliton.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.