Grêmio já estava pensando na Libertadores, diz Renato

A inesperada derrota para o Novo Hamburgo por 2 a 0, no último domingo, acabou com uma invencibilidade de 15 jogos do Grêmio. Para o técnico Renato Gaúcho, a proximidade da partida com a estreia na Copa Libertadores da América - a equipe enfrenta o Oriente Petrolero, nesta quinta-feira, em casa - fez com que os jogadores entrassem em campo desconcentrados.

AE, Agência Estado

14 de fevereiro de 2011 | 10h45

"A gente está tentando algumas formações. Todo mundo tem oportunidade, está com ritmo de jogo. Quanto ao jogo de hoje (domingo), jogamos mal. Com uma estreia de Libertadores, a cabeça fica do outro lado. Na hora de jogar o Gauchão, ninguém acha que precisa correr, pôr o pé. A gente viu o time mal, mas não é que esteja tudo errado. Nós éramos a única equipe invicta e perdemos quando podíamos perder", declarou o treinador.

Apesar da derrota no Campeonato Gaúcho, o meia Carlos Alberto foi bem em sua estreia com a camisa do Grêmio e acabou elogiado por Renato, mas não teve sua titularidade garantida para a partida de quinta. "O importante é dar ritmo, conhecer melhor os companheiros. Quem escala o time sou eu, tenho que tomar as decisões. Tenho até terça para decidir, para pensar", analisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.