Grêmio 'não abaixará a cabeça' após derrota, diz Barcos

A surpreendente derrota por 2 a 1 contra o Criciúma, na última quarta-feira, foi um balde de água fria nas pretensões do Grêmio de lutar pelo título do Campeonato Brasileiro. Diante de um adversário na zona de rebaixamento e atuando em casa, o time gaúcho precisava da vitória para diminuir a diferença de 11 pontos para o líder Cruzeiro, que acabou mantida.

AE, Agência Estado

10 de outubro de 2013 | 16h13

Mesmo com a larga distância a 11 rodadas para o fim da competição, a equipe, segunda colocada, promete não abaixar a cabeça na briga pela conquista. "Procuramos sempre o resultado, mas há dias em que as coisas não acontecem, como foi ontem (quarta). A derrota foi dura, mas temos que continuar focados e sonhando com o título. Não podemos abaixar a cabeça e precisamos seguir trabalhando", disse o atacante Barcos.

O argentino e os outros jogadores que enfrentaram o Criciúma realizaram um trabalho regenerativo na reapresentação gremista desta quinta-feira. Aqueles que não entraram em campo foram ao gramado do Estádio Olímpico e participaram de atividades físicas e técnicas.

O zagueiro Bressan, o lateral Alex Telles, o volante Ramiro e o atacante Kleber, que não enfrentaram o Criciúma por estarem suspensos, treinaram normalmente e estão à disposição. Eles devem voltar ao time titular na partida diante do Fluminense, sábado, às 18h30, no Maracanã, pela 28.ª rodada do Brasileirão. A delegação gremista embarcaria ainda nesta tarde para o Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoGrêmioBarcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.