Carlos Hugo Vaca/Reuters
Carlos Hugo Vaca/Reuters

Grêmio perde na Bolívia e fica em segundo lugar no grupo na Libertadores

A equipe sofreu três gols e deixou escapar a chance de terminar a fase com líder

AE, Agência Estado

15 de abril de 2011 | 00h39

SANTA CRUZ DE LA SIERRA - O Grêmio entrou em campo já classificado para as oitavas de final da Libertadores. Mas decepcionou na última rodada do Grupo 2, ao perder para o eliminado Oriente Petrolero por 3 a 0, na noite desta quinta-feira, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Com isso, o time gaúcho ficou mesmo na segunda colocação da chave, com 10 pontos somados.

Dependendo dos resultados da última rodada, o Grêmio poderia até terminar na liderança do Grupo 2. Mas, além de perder na Bolívia, o time gaúcho ainda viu o líder Junior Barranquilla empatar com o León Huánuco por 1 a 1, também nesta quinta-feira, na Colômbia - assim, a equipe colombiana ficou com 13 pontos, na primeira colocação.

Sem poder contar com o meia Douglas, gripado, e nem com o também meia Carlos Alberto, que ficou em Porto Alegre aprimorando a forma física, o Grêmio teve dificuldades para criar jogadas de ataque na Bolívia. Não teve nenhuma chance clara no primeiro tempo, sendo que o atacante Borges passou a maior parte da etapa isolado na frente.

Diante da falta de pressão gremista, o Oriente Petrolero resolveu se aventurar no ataque. E, a partir dos 24 minutos, passou a levar constante perigo ao goleiro Victor, principalmente em chutes de fora da área. Ainda no primeiro tempo, o Grêmio perdeu o lateral Bruno Collaço, machucado, o que atrapalhou o esquema do técnico Renato Gaúcho.

Assim, mesmo poupando alguns titulares para a disputa do Campeonato Boliviano, o Oriente Petrolero dominou o jogo. E conseguiu seu primeiro gol aos cinco minutos do segundo tempo, quando Arce fez o cruzamento na área e o atacante Fernandez se antecipou ao zagueiro Rafael Marques para cabecear com precisão, sem chances para o goleiro Victor.

Depois do gol sofrido, Renato Gaúcho resolveu apostar numa formação mais ofensiva. Para isso, tirou o zagueiro Mário Fernandes e o volante Adilson para as entradas do atacante Diego Clementino e do meia Vinícius Pacheco. O panorama não mudou muito, mas o Grêmio esteve perto do empate aos 24 minutos, quando Borges mandou a bola na trave. 

O time boliviano, contudo, soube explorar bem os contra-ataques. Assim, chegou ao segundo gol aos 29 minutos, com um toque de categoria de Saucedo, e ao terceiro aos 34, num chute forte de Arce. Depois disso, o Oriente Petrolero só administrou a boa vantagem no placar, conseguindo se despedir da Libertadores com uma vitória diante da sua torcida.

Oriente Petrolero - 3 - Etulain; Hoyos, Caamaño, Schiapparelli e Luis Gutiérrez; Saucedo, Terrazas, Aguierre e Veizaga (Campos); Fernandez (Peña) e Arce (Melean). Técnico: Ariel Cuffaro.

Grêmio - 0 - Victor; Rafael Marques, Mário Fernandes (Diego Clementino), Rodolfo e Bruno Collaço (Fernando); Adílson (Vinícius Pacheco), Fábio Rochemback, Gabriel e Lúcio; Escudero e Borges. Técnico: Renato Gaúcho.

Gols - Fernandez, aos cinco, Saucedo, aos 29, e Arce, aos 34 minutos do segundo tempo. Árbitro - Omar Ponce (Equador). Cartão amarelo - Fábio Rochemback. Cartão vermelho - Rodolfo. Renda e público - Não disponíveis. Local - Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra (BOL).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.