Lucas Uebel/ Grêmio
Lucas Uebel/ Grêmio

Grêmio poupa até reservas e aposta em time jovem para enfrentar o Atlético-MG

Depois de conquistar a Libertadores, Renato Gaúcho forma equipe com atletas do time de transição e do sub-19

Estadao Conteudo

03 de dezembro de 2017 | 09h26

Nem mesmo os reservas vão reforçar o Grêmio na 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo contra o Atlético Mineiro, às 17 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Depois de conquistar a Copa Libertadores na última quarta-feira, ao vencer o Lanús por 2 a 1 na Argentina, o técnico Renato Gaúcho concedeu folga ao elenco principal. Assim, a equipe será formada por atletas do time de transição e do sub-19. O único reforço será de Bruno Grassi, goleiro de 30 anos.

+ Por Libertadores, Atlético-MG esquece tabela e prega foco total no Grêmio

Designado como interino para o duelo, contudo, César Bueno lembra que o Grêmio briga pela vice-liderança do Brasileirão - está em terceiro lugar com 62 pontos, um atrás do segundo Palmeiras, que encara o Atlético Paranaense fora de casa - e garante que o time não entrará em campo apenas para cumprir tabela.

"Devido ao nosso calendário e ao momento do clube, vamos oportunizar essa situação de colocar os meninos em um jogo importante para os dois clubes. Não é só cumprir tabela, estamos brigando por uma posição no campeonato. Será um desafio, alguns garotos vão estrear no profissional. Que correspondam não só tecnicamente, mas também na questão emocional", aponta o técnico do sub-23 do Grêmio.

A expectativa, assim, é de que os jovens atletas mantenham a característica do time principal e surpreendam o Atlético Mineiro. "Desde a base, priorizamos que nossas equipes tenham posse de bola, objetivando a qualidade técnica dos jogadores. É jogo profissional, uma situação diferente. Mas a gente deseja que eles consigam reproduzir isso dentro do jogo. Essa é a nossa expectativa", complementou César Bueno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.