Grêmio poupa energia em La Paz

O Grêmio vai poupar jogadores e energia no jogo contra o Bolívar, nesta quinta-feira, em La Paz, pela Copa Libertadores da América. O clube brasileiro já está classificado para as oitavas-de-final e pode se dar ao luxo de tentar superar os efeitos da altitude da capital boliviana reduzindo o ritmo da partida. Primeiro colocado do grupo 5, com 10 pontos, o Tricolor só perde a posição se for derrotado por pelo menos dois gols de diferença e se o Peñarol, que tem sete pontos, ganhar do Pumas no México por três gols de diferença. O Bolívar e o Pumas lutam pela classificação. Ambos têm seis pontos. Além de Caio e Tinga, machucados, e Christian, não inscrito para a primeira fase, o Grêmio não terá os laterais Anderson Lima e Roger, que serão poupados e ficaram em Porto Alegre. Outros dois titulares, o zagueiro Anderson Polga e o atacante Luís Mário, estão na Bolívia, mas só devem participar do segundo tempo. Com tantas alterações, o zagueiro Renato, o lateral-esquerdo Roberto, o armador Bruno e o atacante Élton terão mais uma chance no time principal. Ao contrário do Grêmio, o Bolívar joga seu futuro nesta quinta-feira. O time boliviano depende de uma vitória e de um resultado parelelo favorável no México, onde o Peñarol não pode vencer. O empate entre os adversários é o ideal, mas uma vitória do Pumas também serve aos bolivianos desde que o placar que conseguirem contra o Grêmio seja superior ao dos mexicanos contra os uruguaios. O retrospecto na Libertadores é favorável ao Bolívar. Em casa, o time ganhou do Peñarol por 5 a 2 e do Pumas por 2 a 0.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.