Rodrigo Coca/Arena
Rodrigo Coca/Arena

Grêmio Prudente vence o Corinthians e briga por vaga

Time do interior aproveita chances e encosta no time alvinegro na tabela do Campeonato Paulista com os 2 a 0 - agora está 25 a 26 pontos - a quatro rodadas do fim

Milton Pazzi Jr., estadao.com.br

21 de março de 2010 | 18h58

SÃO PAULO - O Grêmio Prudente está na briga por uma vaga na semifinal do Campeonato Paulista, ao vencer o Corinthians neste domingo por 2 a 0, no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente. A vitória no primeiro jogo com o uniforme com o escudo novo leva o time do interior aos 25 pontos, um a menos que o time alvinegro, ainda quarto colocado e último na zona de classificação.

Veja também:

linkCorintianos lamentam as chances perdidas em Prudente

lista CORINTHIANS - As notícias do time

lista GRÊMIO - As notícias do time

lista PAULISTÃO - Leia mais do torneio

tabela Classificação | lista Tabela

O calor de cerca de 33ºC durante o dia e no começo do jogo fez com que os times jogassem com cautela no primeiro tempo. Quase parando e com poucas emoções para os mais de 16 mil torcedores no estádio. As boas chances foram com Jorge Henrique (num chute rasteiro após roubada de bola, defendida por Márcio) e num recuo de cabeça do corintiano Paulo André que pega Júlio César no contrapé, mas a bola sai.

Fora isso, muitos chutes altos ou rasteiros, e sempre tortos ou fracos, especialmente dos jogadores do Corinthians, com Danilo e Roberto Carlos. O Grêmio, com Flavinho, Marcos Assunção e Paulo César aposta na posse de bola e nos contra-ataques rápidos, mas sem grandes jogadas.

A entrada de Dentinho no intervalo da partida fez com que o Corinthians melhorasse ofensivamente. O trio com Jorge Henrique e Souza passou a sufocar o time da casa e o goleiro Márcio, do Grêmio, teve de fazer ótimas defesas. Duas em dois cruzamentos fechados de Roberto Carlos, outra em um chute de Souza, na pequena área. Tudo em menos de quinze minutos.

DISCUSSÃO

Porém, o gol que o time paulistano, todo de preto (e sua cruz roxa, com sua camisa 3) não consegue fazer sai para o agora time de Presidente Prudente. Aos 18 minutos, o experiente Marcos Assunção, 33 anos e capitão do time, corta para dentro, cruza da esquerda com o pé direito e Róbson, que tinha entrado cinco minutos, cabeceia para fazer 1 a 0. No lance, o atacante fez falta no zagueiro corintiano Leandro Castan, empurrando-o com as duas mãos.

Para evitar a derrota, o técnico Mano Menezes coloca outro titular em campo: Elias. E aposta em Iarley (que entra bem), no lugar de Jorge Henrique. O time de branco se fecha na defesa e faz de tudo para segurar o placar positivo. Chances de fazer gol ao Corinthians não faltaram, duas seguidas: uma com Dentinho, que chuta após passe de Iarley e Leonardo, duas vezes e na linha do gol, tira, e depois com Paulo André, que obriga Márcio a espalmar a bola, aos 40 minutos.

Aos 49 minutos, porém, o time da casa consolida a vitória novamente com Róbson: ele faz o segundo gol, de cabeça, aproveitando cruzamento de Henrique Dias, após rebatida falha do goleiro Júlio César.

Um número que exemplifica a pressão: 34 bolas cruzadas pelos corintianos, contra nove dos prudentinos. Estéril, por não ter como desfecho o gol. A derrota não significa ao Corinthians que tenha jogado mal, mas o mérito é do Grêmio, eficiente na marcação e por ter conseguido marcar dois gols - mesmo que um irregular.

PRÓXIMOS JOGOS

Pela 16.ª rodada do Campeonato Paulista, o time de Prudente joga somente na quinta-feira, contra o Mogi Mirim, às 19h30, novamente em casa. Já o Corinthians tentará vencer o Paulista um dia antes: na quarta-feira, às 21h50, no Estádio do Pacaembu.

  GRÊMIO PRUDENTE 2 - Márcio; Paulão, Leonardo e Diego; Paulo César (Sacha), Marcos Assunção , João Vítor, Wesley (Robson) e Denis; Tadeu  e Flavinho (Henrique Dias). Técnico: Toninho Cecílio.

CORINTHIANS 0 - Júlio César; Moacir, Paulo André, Leandro Cástan e Roberto Carlos; Ralf, Edu (Elias), Tcheco e Danilo (Dentinho); Jorge Henrique (Iarley) e Souza. Técnico: Mano Menezes.

Gols - Róbson, aos 18, e aos 49 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Rodrigo Martins Cintra.

Público - 16.749 pagantes.

Renda - R$ 330.455,00.

Local - Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.